Sínodo Mato Grosso



Rua Alberto Velho Moreira , 48 - Bandeirantes
CEP 78010-180 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 9846-83271 | (65) 9840-66020 | (65) 9846-83271
sinodomt@outlook.com
ID: 10

Atos 16.16-34 - 7º Domingo de Páscoa - 29/05/2022

Caderno de Cultos 2022 - Sínodo Mato Grosso

26/05/2022

29/05/2022 - 7º Domingo de Páscoa
Pregação: Atos 16.16-34; Leituras: João 17.1ª,20-26; Salmo 97; Apocalipse 22.12-14,16-17,20-21
Pastora Camila Laís Karsten - Par. Leste Matogrossense

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Jesus Cristo diz: “Não os deixarei órfãos, voltarei para vocês”. João 14.18
Bom dia/Boa tarde/Boa noite... Com esperança e na promessa de Cristo Jesus nos reunimos em culto. Culto é comunhão, encontro e reunião do povo com Deus. É diálogo, é entrega e amor fraterno.
Com os corações abertos e a mente no Senhor, aqui estamos!
Acolhemos as pessoas que nos visitam, sejam bem vindas (deixar que se manifestem). Que todas as pessoas se sintam bem e acolhidas em nossa comunidade.

CANTO DE ENTRADA
Nº 08 - LCI – Canção da chegada

SAUDAÇÃO
Nos reunimos na certeza da presença do nosso Trino Deus, que é Pai, Filho e Espírito Santo (+). Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 03 - LCI – Deus Trino

CONFISSÃO DE PECADOS
Diante de Deus podemos e devemos nos achegar assim como somos. Ele nos conhece, sabe dos nossos erros, das nossas faltas e dos nossos pecados. Por isso, nos achegamos diante dEle e confessamos aquilo que pesa em nosso coração, em nossa mente.
Oremos: Bondoso e amado Deus. Estamos aqui reunidos em culto e reconhecemos que somos pessoas pecadoras. Erramos em palavras, pensamentos, ações e omissões. Falhamos em não ouvir a Tua voz, erramos tentando ser o que não somos, caímos em tentação. Com vergonha tentamos nos esconder de ti, logo Tu que és Onipresente, Onisciente e Onipotente. Perdão Senhor, por não acolhemos e não amarmos uns aos outros como tu nos ordenastes. Perdão Senhor, por falhamos contigo e com tua criação. Por isso, nós pedimos: Tenhas misericórdia de nós e nos perdoa para uma vida justa contigo e com nosso próximo. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
As pessoas que com sinceridade confessam os seus pecados a Deus, e deles se arrependem, ouvem de Jesus a promessa: Não os deixarei órfãos, voltarei para vocês (João 14.18). Com esta esperança e nesta promessa de Jesus, eu anuncio que os seus pecados foram perdoados, em nome de Deus, Pai, Filho e Espírito Santo (+). Amém.

KYRIE
Perdoados por Deus, somos chamados a clamar pelas dores em nosso mundo. Muitos são os motivos de dor em nosso dia a dia. Povos que vivem em guerras, desastres da natureza, famílias brigadas, pessoas com ódio em seus corações, são motivos claros para clamarmos pela ajuda de Deus. O descaso com a bela e boa criação da natureza nos deixam tristes e desanimados. Tudo isso causa em nós, muitas dores, sentimento de impotência e desanimo, por isso clamamos a Deus para que ele haja com misericórdia e mude o nosso ser. Convido para unirmos as nossas vozes e clamar a Deus cantamos:
Nº 60 - LCI – Tem piedade, Senhor

GLÓRIA IN EXCELSIS
Deus ouve o clamor do seu povo e nunca os abandona, certamente Ele ouviu o nosso clamor e em seu tempo, agirá! Certos do cuidado e do amparo de Deus, pois sempre está conosco, quando o invocamos é que queremos ouvir da Sagrada Escritura o Salmo 97. Ouçamos a leitura Bíblica.

ORAÇÃO DO DIA
Deus amado, como é bom e agradável estarmos reunidos na Tua presença. Prepara Senhor, nossos ouvidos e corações para recebermos a Tua Santa Palavra. Acalma nossa mente, para pensarmos e refletirmos sobre o que Tu tens preparado a cada um nós. Que possamos reconhecer o Teu querer em nossas vidas e que sejamos como a semente que cai em terra boa e da muitos frutos. Porque tu és a terra boa, tu és a chuva e o sol, e és tu o Deus, quem faz germinar e florescer essa pequena semente lança em nosso coração, em nossa vida. Por Cristo Jesus, nosso Senhor e Salvador, que vive contigo e com o Espírito Santo, de eternidade a eternidade é que oramos e agradecemos. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Apocalipse 22.12-14,16-17,20-21.

Aclamamos o Santo Evangelho de pé, cantando Aleluia:
2ª Leitura Bíblica: João 17.1ª,20-26.

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 148 - LCI – Felizes os que ouvem

PREGAÇÃO Atos 16.16-34
Que a graça nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão com o Espírito Santo, estejam com todos e todas nós. Amém.

Querida Comunidade, os textos bíblicos para este domingo, nos falam das promessas de Jesus e do seu amor por nós. No texto de Apocalipse ouvimos que Jesus é o Princípio e o Fim de tudo. Ele está presente em nossas vidas do início até o final. E as pessoas que nEle creem, esperam e clamam pela sua segunda vinda, precisam testemunhar que Ele, Cristo, é o sol que nos aquece e dá brilho a nossa vida, é a água que refresca o nosso coração e sacia a nossa sede de vida Eterna.
Já no texto do evangelho de João, Jesus intercede a Deus por cada uma e cada um de nós. Pede ao Pai que tenha misericórdia de nós, pois estamos todos unidos com Ele e Ele com Deus... Ambos os textos nos relatam um pouco do que foi o ministério de Jesus e o que isso implica, ou melhor, qual impacto tem Jesus em minha vida, em nossa vida? A intercessão de Jesus é para que nós, aqueles que creem e o seguem, não desanimarmos e nem nos afastarmos do amor e da presença de Deus, o Pai.
Em Atos dos Apóstolos, Lucas traz com muita clareza e tenta exemplificar essa promessa e intercessão de Jesus para com os seus seguidores. Ouçamos a Leitura de Atos 16.16-34 (fazer leitura).
Irmãos e irmãs, Paulo está na cidade de Filipos realizando a sua segunda grande viagem missionária. Sim, depois de sua conversão Paulo não parou mais, ao ser chamado por Cristo fez grandes e longas viagens, levando assim, em diferentes lugares, a mensagem de Deus. E nessas longas jornadas, o Apóstolo Paulo tinha alguns companheiros de viagens e nesta em especial, estava seu companheiro e irmão na fé, Silas.
Conforme o texto diz, a jovem estava dominada por um espírito mau que adivinhava o futuro, e dessa sua adivinhação seus donos se aproveitavam para ganhar dinheiro. Ela ficou muitos dias atrás de Paulo e Silas. Creio que essa insistência tenha sido quase como um pedido de ajuda, um grito socorro por libertação. Paulo se cansa dela e de seus gritos e expulsa de seu corpo aquele espírito. Os donos da escrava ficam indignados, afinal, Paulo havia acabado com a fonte de renda deles. Agora estava ali apenas uma moça fraca, sem qualquer dom especial, sem nenhuma utilidade para aqueles senhores. Porém, para Paulo o poder de Deus se fez manifesto e houve libertação para uma nova vida.
No entanto, ao expulsar aquele demônio, Paulo mexeu em uma estrutura podre e maligna, pois aqueles senhores, donos de escravos, só pensavam no dinheiro, bens e riquezas e não se importavam com a vida alheia, apenas em encherem seus bolsos. E quando Paulo mexe nesta estrutura, eles ficam profundamente aborrecidos, distorcem a realidade e acusam Paulo e Silas de trazer desordem na cidade e, ensinar costumes que são contra a lei. Ou seja, preferem condenar, difamar, descredibilizar dois servos de Deus em nome da riqueza, do poder e dos falsos costumes. Fato que ainda vemos nos dias de hoje.
Paulo e Silas, cumprindo a missão na qual Deus havia lhes enviado, foram a cidade de Filipo, falaram do amor de Deus, dos ensinamentos de Jesus, da ação do Espírito Santo, mas por fazerem isso, foram presos, jugados, açoitados e jogados no fundo de uma cela injustamente. Falar sobre o amor de Deus em nossos dias também é algo perigoso. Falar e pregar sobre o amor de Deus não é falar sobre o que as pessoas querem ou gostam de ouvir, muitas vezes é o contrário, e isso machuca, fere, faz as pessoas ficarem aborrecidas. Falar do amor de Deus é denunciar as injustiças, é lutar por um mundo livre de demônios que exploram, maltratam, destroem e escravizam a criação. Falar do amor de Deus é saber expulsar da nossa vida a corrupção, a falta de empatia, o ódio, as mágoas e os pré-julgamentos. Falar do amor de Deus é perdoar e saber pedir perdão, é cuidar da bela e da boa criação de Deus.
E como Deus é bom com quem crer, anuncia e entrega a sua vida a Ele. O nosso texto continua e relata que houve um grande terremoto quando estavam presos. Paulo e Silas poderiam estar irado com Deus, por tudo o que havia acontecido com eles, podiam deixar de acreditar em Deus, ou até mesmo abandonar sua missão, mas não é isso que acontece, eles oravam e louvavam a Deus, mesmo estando na situação que se encontram. É como se o terremoto ressoasse a desaprovação de Deus para com aquelas autoridades que condenaram os enviados, os mensageiros da boa nova.
Agora com a ajuda e o poder de Deus, os prisioneiros estão todos libertos! O carcereiro ao acordar e ver o que tinha acontecido entrou em crise, pois achou que todos tivessem fugido e saberia que isso, mesmo não sendo por sua culpa, lhe custaria a vida. Assim ele já queria adiantar o serviço e se matar. Paulo então grita e diz que há alternativa! Há chance para a vida! Há libertação! Até mesmo para ele, escravo de leis e ordens.
Que devo fazer para que seja salvo? Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e a tua casa. Este breve diálogo rompe com a escravidão de sermos pessoas que servem apenas como objeto de lucro para outros. Ao perguntar o que devo fazer, o carcereiro reconhece a sua impotência e a sua necessidade de ajuda. Ao fazermos isso, abrimos a porta do coração, para que a mensagem de Jesus Cristo habite o nosso ser e assim sermos livres da escravidão do pecado e salvos por amor, por graça e misericórdia divina.
A experiência que o Apóstolo Paulo teve nessa cidade, mostra-nos como a verdade, a palavra de Deus anunciada e vivida rompem as prisões das relações utilitárias e liberta para a vida com sentido, sem medo e sem fraqueza. Toda essa experiência e vivência de Paulo nos mostra que Deus não nos abandona, a intercessão de Jesus é verdadeira, seus exemplos fizeram com que Paulo e Silas não desanimassem, pelo contrário, deu novas esperanças e forças para lutar e anunciar a salvação e a vida eterna em Cristo. Com fé, amor e dedicação, seguiram caminhando e cantando as maravilhas que até hoje ouvimos e anunciamos por meio da Palavra lida e pregada em nossos encontros e reencontros com irmãos e irmãs na fé.
E você, meu irmão, minha irmã, crês no cuidado e amor de Deus? Nos momentos de tribulações, Crês em Deus? E nos momentos de alegria, crês e agradece à Deus?
Quando Deus nos abraça, quando sentimos seu calor, seu amor em nosso viver já não conseguimos ficar indiferentes, vivemos então livres para espalhar esse amor, para encher esse mundo com essa boa notícia, para contar da nossa alegria em palavras e ações. Se falhamos? Se não conseguimos viver assim? Deus nos dá a oportunidade de a cada novo dia recomeçar e nos reencontrar. Comecemos, recomecemos hoje, agora, pois a mensagem de Deus chegou a nós. Anunciamos que cremos e, se cremos que a natureza divina de Deus está unida a Jesus Cristo e Jesus Cristo está unido em nós, conheceremos a verdade e a verdade nos libertará do egoísmo e o nosso viver será em favor da vida, do bem estar das pessoas, da justiça, da igualdade e do amor ao próximo. Amém.

HINO
Nº 439 - LCI – Semente de libertação

CONFISSÃO DE FÉ
Em resposta a pregação, confessemos nossa fé, com a palavras do Credo Apostólico:
Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 221 - LCI – Oferta do coração


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________
Bondoso Deus, graças te rendemos por este momento de culto. Gratidão pela nossa vida, por nossa saúde, por nossa família, pessoas amigas que vivem conosco. Obrigado pelo pão de cada dia e teu agir bondoso e amoroso em nossas vidas. Obrigado por ser grandioso, por estar em todos os tempos e lugares e com sua forte mão, cuida e ampara a cada um de nós.
Senhor, intercedemos por todos os motivos que nos causam dor e sofrimento. Pedimos pelo nosso mundo e as pessoas que nos governam, que façam isso com discernimento e responsabilidade. Pedimos por nossa Igreja, ministros, ministras, lideranças e membros de nossa comunidade. Pedimos que essas pessoas continuem firmes na fé, na esperança e no amor. Intercedemos pelas pessoas doentes, internadas em hospitais, pessoas que se sentem sozinhas, abandonadas, pessoas necessitadas... Que Tu, ó Deus, esteja com cada uma das situações e com cada uma das pessoas que aqui nomeamos e lembramos, seja aquilo o que cada qual necessita!
Continue nos abençoando e protegendo, leva-nos em segurança aos nossos lares, ou para onde quer que formos, estejas conosco. Entregamos tudo em tuas mãos quando juntos oramos a uma só voz como Jesus Cristo nos ensinou:
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Que a benção do Deus de Sara, Abrão e Agar, que a Benção do filho nascido de Maria. Que a benção do Santo Espírito de amor, que cuida com carinho qual mãe cuida da gente, esteja sobre todos nós (+). Amém.

ENVIO
Vamos com a paz que o nosso Senhor nos dá, e sirvamos a Ele em amor. Abençoado domingo.

CANTO FINAL
Nº 309 - LCI – Despedida


Autor(a): Pastora Camila Laís Karsten
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo da Páscoa
Área: Celebração / Nível: Celebração - Liturgia
Natureza do Domingo: Páscoa
Perfil do Domingo: 7º Domingo da Páscoa
Testamento: Novo / Livro: Atos / Capitulo: 16 / Versículo Inicial: 16 / Versículo Final: 34
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2022
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 66237

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Sabemos que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem Ele chamou de acordo com o seu plano.
Romanos 8.28
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Há algo muito vivo, atuante, efetivo e poderoso na fé, a ponto de não ser possível que ela cesse de praticar o bem. Ela também não pergunta se há boas ações a fazer e, sim, antes que surja a pergunta, ela já as realizou e sempre está a realizar.
Martim Lutero
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br