A Igreja em Tempos de Coronavírus



ID: 3207

Estudo bíblico 25 - Salmo 129

Mulheres em Tempos de Coronavírus

18/11/2020

ESTUDO BÍBLICO 25
Salmo 129
Releitura bíblica realizada pelo grupo de Mulheres Luteranas “Tenda
vermelha”. Igreja Cristo, Igreja Luterana Mexicana, ILM.
Traducción: Marcia Blasi.

A leitura e o estudo dos Salmos nos ajudaram a trabalhar nossa vida espiritual e, nestes tempos de crise, também nos ajudam a redescobrir a nós mesmas. Nossos olhos de mulheres ficaram surpresos ao ver nossas vidas refletidas nesses escritos bíblicos.

Convidamos você a ler o Salmo 129 com todo seu coração, emoções e sentimentos. Juntas observaremos o que acontece no texto.

Acreditamos que este é o testemunho de uma mulher que revisa sua vida e ousa expressar em palavras o quanto sofreu. Como um canto que se desenvolve gradualmente, verificamos que ela escreve com uma melodia triste, mas, em última análise, uma melodia triunfante.

VAMOS LER EM CONJUNTO E OUVIR:

Versículo 2, Eles me oprimiram muito desde a minha juventude: são palavras que ressoam em nossos ouvidos, pois é o que muitas de nós sentimos, por 
muitos anos.

Versículo 3, Eles abriram fendas fundas nas minhas costas, como um arado faz na terra: nossos corpos e os corpos de muitas mulheres foram feridos, as 
marcas de dor são visíveis em nossos corpos. Ao ler essas palavras, lembramos das violências e dos fardos aos quais somos submetidas.

ESPERANÇA E POSSIBILIDADE:

Versículo 4, Deus, que é justo, me livrou da escravidão”: tudo tem um fim. Assim como a liberdade pode ser encontrada em Deus, como o fim da dor e da 
opressão, lembramos que também somos capazes de nos libertar de situações de violência. Existem possibilidades de quebrar o silêncio, de fugir, de entender a situação e ousar cortar as cordas que nos impedem de viver.

Versículos 6 e 7, Que sejam como a erva que cresce nos telhados e seca antes de ser arrancada, erva que ninguém ajunta, nem leva embora em feixes. : podemos nos levantar, talvez com dor nas costas, mas livres e com dignidade restaurada. Os braços deles não podem ser preenchidos com nossos corpos, nem com nossas vidas.

Levantamos o rosto e dizemos: Chega! Pare! Não mais! Você me machucou muito, mas ainda tenho força suficiente para resistir.

REFLEXÕES a partir do México:

Em nosso país, temos um alto número de feminicídios. Muitas mulheres foram assassinadas este ano. Em nome delas, ficamos eretas e com nossas vozes dizemos juntas: “Parem de matar as mulheres! Parem com a violência de gênero!

A partir do Salmo 129, mulheres luteranas mexicanas unem suas vozes com todas as mulheres do mundo para visibilizar a violência, mas também para expressar que é possível se levantar e que não permaneceremos em silêncio.

Cortemos as cordas que nos prendem! “Vamos falar.

Não estamos sozinhas!!!!


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Quem conhece Deus também conhece as criaturas, as compreende e as ama, pois, nas criaturas, estão as pegadas da divindade.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
Toda obra que não tenha por objetivo servir aos demais não é uma boa obra cristã.
Martim Lutero
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br