Tiago 5.7-10 - 3º Domingo de Advento - 11/12/22

Caderno de Cultos 2022 - Sínodo Mato Grosso

11/12/2022

11/12/22 – 3º Domingo de Advento
Prédica: Tiago 5.7-10; Leituras: Isaías 35.1-10; Salmo 146.5-10
OU Lucas 1.46-55; Mateus 11.2-11
P. Teobaldo Witter – Cuiabá – MT

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA

Recebemos vocês com carinho e felicidade aqui nesta casa de cultos. Gratidão pela sua disposição em visitar-nos neste lugar de comunhão com Deus e entre nós. É um grande e profundo momento de viva e fé. Aqui Deus se encontra conosco, vai falar e vai servir. Sejam bem-vindos.
Acolhemos de maneira especial as pessoas que estão nos visitando ou que estão participando pela primeira vez aqui no culto. Acolhemos nominalmente: .......


CANTO DE ENTRADA

HINO: LCI, Nº 623- Grandioso és tu

SAUDAÇÃO TRINITÁRIA

Iniciamos o culto em nome de Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Hoje é o terceiro Domingo de Advento. Acendemos a terceira vela na coroa de advento. A mesma, na medida em que se aproxima o Natal de Jesus Cristo, vai ficando cada domingo mais iluminada. Até que, no quarto domingo, teremos a claridade da luz, que é JESUS CRISTO. Então é Natal.

Iniciamos o culto em nome de Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém,

CANTOS DE INVOCAÇÃO

HINO: LCI, Nº 003 –Deus Trino

CONFISSÃO DE PECADOS
O Deus abre os olhos aos cegos; o Deus levanta os abatidos; o Deus ama os que praticam a justiças
Salmos 146.8
Deus, tu conheces cada coração. Sabes tudo o que afeta o nosso relacionamento contigo e com o mundo ao nosso redor. Queremos eliminar tudo o que nos afastou de ti. E nos afasta das outras pessoas.
E pedimos perdão a Deus, com as palavras do hino 150: “Se sofrimento te causei, Senhor. /Se ao meu exemplo, o fraco tropeçou; / Se em teu caminho, eu não quis andar,/ Perdão, Senhor. /Se vão e fútil foi o meu falar;/ Se ao meu irmão não demonstrei amor;/ Se ao sofredor não estendi a mão,/ Perdão, Senhor./ Se indiferente foi o meu viver;/ Tranqüilo e calmo sem lutar por ti;/ Devendo estar bem firme no labor, Perdão, Senhor.”
Por isso clamamos, Deus, tem misericórdia de nós e nos perdoa. Em nome do Nosso Salvador Jesus que morreu na cruz pelos nossos pecados, nós pedimos perdão. Vem, Espírito Santo, e transforma as nossas vidas. Amém.

HINO: LCI, Nº31 Tem misericórdia de mim

ANÚNCIO DO PERDÃO
Palavras de graça e misericórdia encontramos em 2 Co 5.21 “Em Cristo não havia pecado. Mas Deus colocou sobre Cristo a culpa dos nossos pecados para que nós, em união com ele, vivamos de acordo com a vontade de Deus”. Se crermos nessas palavras, assim será. Deus envia mensagens de paz às pessoas que se reconhecem pecadoras e confessaram seus pecados a Deus. As suas injustiças são perdoadas.
O Senhor reinará eternamente; o teu Deus, ó Sião, de geração em geração. Louvai ao Senhor. Salmos 146.10. Amém


KYRIE
O que faz justiça aos oprimidos, o que dá pão aos famintos. O Senhor solta os encarcerados.
Salmos 146.7
Não queremos fechar os olhos diante das dores deste mundo. Não queremos ignorar os aflitos e suas aflições. Clamamos por intervém Deus! Clamamos em favor de crianças abandonadas e adultos sem esperança; por povos e nações em guerras, perseguição ou destruição. Deus e Pai, aqui estamos para rogar a tua misericórdia sobre este mundo que carece tanto de amor, compaixão, perdão, cuidado e fraternidade. Que nós como tua Igreja possamos ser uma luz da tua compaixão neste mundo, que possamos dar testemunho de que tu enviaste teu Filho, Jesus Cristo, para trazer vida plena a todas as nações. Clamamos em relação aos sofrimentos de longe e perto de nós. Tem, Deus, piedade.

GLÓRIA IN EXCELSIS
Louvai ao Senhor. Ó minha alma, louva ao Senhor. Salmos 146.1
Deus, recebe nosso louvor e nossa gratidão. Cantemos Glória a Deus nas alturas, pois Deus foi, é e sempre será misericordioso com nossas fragilidades humanas, a Ele devem ser rendidos muitos louvores. Cantemos de pé....

HINO: LCI, Nº168- Vede que Grande amor

ORAÇÃO DO DIA
Bem-aventurado aquele que tem o Deus de Jacó por seu auxílio, e cuja esperança está posta no Senhor seu Deus. Salmos 146.5
Querido Pai, nosso benigno Salvador Jesus, Espírito Santo animador da nossa fé, louvamos-te porque teu agir nas nossas vidas nos torna teus filhos e tuas filhas. Gratidão pela tua Palavra que nos guia. Pedimos, fortalece-nos a cada dia com tua Palavra. Fala ao nosso coração, também hoje, neste lugar. Que nada atrapalhe as leituras da tua palavra e a pregação. Providencia para nós mente aberta e nosso coração sensível. Derrama teu Santo Espírito, e age em nós e através de nosso ouvir e meditar da tua Santa Palavra. Assim oramos, em nome de Jesus. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

HINO: LCI, Nº363- Então se verá

LEITURAS BÍBLICAS
O deserto e o lugar vazio se alegrarão. E que estiver à toa se exultará e florescerá como a rosa. Is 35.1

1ª Leitura Bíblica: Isaías 35.1-10

Aclamar o Evangelho: Aleluia, Aleluia, aleluia, aleluia (2X)

2ª Leitura Bíblica: Lucas 1.46-55

Felizes os ouvem a palavra do Senhor. Felizes os que buscam a justiça e o amor (2x).

 

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO

HINO: LCI, Nº356-Da cepa brotou a rama

PREGAÇÃO: Tiago 5.7-10

Irmãs e irmãos

Em meio ao anúncio da vinda do Senhor, Tiago apresenta vários assuntos importantes para as comunidades de Jesus Cristo. Alerta ao cuidado para não cair em armadilhas. Cuidado para não ser seduzido e traído por sua própria cobiça, (1.12-15). A cobiça faz nascer o pecado que, por sua vez, gera morte.

Cuidar para não ser enganado. Algo extraordinário, profundamente transformador, radicalmente diferente, contra a morte e pela vida está por acontecer. A comunidade deve focar e permanecer atenta.

Em relação à prática cotidiana, Tiago escreve que “os irmãos” estejam prontos para ouvir a Palavra de Deus, tardio para falar e/ou se irar. Nossa ira é inútil, porque ela não produz a justiça de Deus. Despojando-se da maldade, devemos ser acolhedores e humildes. Quem somente é ouvinte da Palavra, engana-se a si mesmo. Convoca a comunidade para ser ouvinte e praticante da Palavra divina (1.19-22).

No horizonte aparece uma profunda mudança que já está em acontecendo. Mas sua plenitude ainda não chegou. Esperamos pela vinda plena do Senhor (5.7). A vinda do Senhor está próxima, mas não tem como apressar e abreviar o tempo da vinda. Não sabemos quando será. Resta esperar. Mais um pouco de paciência. Precisa esperar com paciência. Promessa da vinda e perseverança estão nos textos lidos.

Como esperar? Qual o melhor comportamento a adotar? Parar tudo e esperar? Sair do mundo? Ir para clausura? Não. Tiago se esforça para dizer que a novidade chega, está chegando. Mas não apressar; Não é possível apressar a vinda. Paciência, pois, a vinda do Senhor é um processo. Nos já estamos neste processo. Ele cita 3 exemplos de personagens da vida do dia a dia que agem, enquanto esperam:

1. O agricultor espera o tempo da colheita. As primeiras e as últimas chuvas são boas e necessárias para uma boa colheita de frutos. Mas, sabemos que essa espera é ativa e proativa. Precisa cuidar para que o inço não tome conta e sufoque as plantações. Cuidar as formigas e outros devoradores. Também, precisa cuidar em como lidar com a terra, a água, enfim, com a natureza. Colaborar para que o equilíbrio na natureza seja respeitado para manter boa qualidade de vida. O alerta, nesta espera, é para ter o cuidado de não cair em armadilhas da cobiça. Ela faz nascer o pecado que gera a morte. Pelo contrário, Tiago prega a paciência e fortalecimento do coração humana na comunhão fraterna. O Senhor está próximo para salvar, mas também, como juiz, para discernir.

2. Modelo são os profetas. São os que falaram em nome de Deus. E por isso, sofreram perseguição. E suportaram com paciência. Sofreram por obediência a Deus. É importante para todos as pessoas cristãs viverem sua persistência na fé e confiança na promessa de Deus. Assim como Mateus 5.11-12, os profetas perseveraram. Por isso, são felizes. Jesus os tem como felizes. Nós, também, os temos como benditos e bem-aventurados.

3. A paciência de Jó. Jó sofreu muito. Muitas questões não deram certo, em sua vida. Tiago destaca a paciência jó, em meio ao sofrimento. Entre as pessoas que permanecem firmes até o fim está Jó. Ele é exemplo, é referência de obediência e confiança. Jó não foi apenas uma pessoa honesta. Ele foi misericordioso. Ele agiu em favor de pessoas em situação vulnerável. Respeitava e reconhecia o direito de ser pessoa com dignidade. Agia com solidariedade. Em Jó 30.25, há o testemunho de jó que “livrara os pobres que clamavam, e, também, o órfão que nada tinha Jó socorria”. E ele se fazia de “de olhos para o cego e de pés para o coxo”, Jó 29.15. A dor do outro e da outra lhe tocava profundamente na alma, no coração. “Chorava sobre aquele que atravessava dias difíceis, e seu coração angustiava por causa da miséria do necessitado” (Jó 30.25). Ela sabia o que era sofrer com o outro e outra. Deus foi compassivo e misericordioso com ele, Tiago 5.11. Enquanto esperamos com paciência a vinda do Senhor, em plenitude, vivemos o amor e a misericórdia.

5. Estamos em tempo de Advento. O ano eclesiástico nos ajuda para apreender o tempo oportuno da vinda de Jesus. Há o seu nascimento, em Belém, que é muito lembrado e celebrado. Jesus é o Emanuel. É Deus presente. Deus conosco. Mas a plenitude nos tempos ainda não aconteceu. A vinda do Senhor que Tiago ensina se refere a esse novo tempo da graça da vinda do Reino de Deus em plenitude. Será tempo de alegria, paz, felicidade para o povo (Isaias 35.1-10).

6. Segundo Mateus 1.1-12 encontra-se o testemunho dos magos do oriente que visitaram e presentearam o menino Jesus com ouro, incenso e mirra. Uma lenda antiga, que não consta na Bíblia, menciona o quarto mago. Como os outros três, ele também sai de sua cidade seguindo a estrela. Leva três diamantes para presentear Jesus (O texto é resumo de outro que está disponível na internet).

A estrela o conduziu para uma cidade, onde encontrou cinco crianças que estão tomadas de chagas. Ele se compadeceu delas. Encontrou uma mulher que se dispõe cuidar das crianças feridas. Deixa um diamante para o trabalha dela.
Continua a viagem guiado pela estrela. Entra uma aldeia, onde há funeral de muitas mortes. Viúvas e crianças aflitas vem atrás dos esquifes. Após o funeral, elas seriam vendidas para pagar as dívidas dos mortos. O mago se compadeceu. Com um diamante, compra a liberdade das viúvas e dos órfãos. Com a sobra do valor do diamante, podem reconstruir suas vidas
Volta a seguir a estrela. Atravessa um pais desconhecido e estranho. Ali havia horrores, tragédias, mortes e destruições. Numa aldeia, os agricultores foram despejados e amarrados. Durante a noite, seriam mortos de forma cruel. Mulheres e crianças estavam apavoradas e desespero em seus casebres. O quarto mago ficou indignado e horrorizado. Pensou que tinha que mudar aquela situação. Mas possuía somente um diamante. Será que poderia chegar de mãos vazias no encontro com Jesus? Tentou, mas não conseguiu deixar aquela situação assim. Receoso, entregou o seu último diamante para salvar a aldeia das tragédias em curso.
Agora ja não viu mais a estrela. Mas segue seu caminho. Segue a pé, porque deu também seu cavalo para compra a liberdade de gente. Caminhando, encontra uma mina, onde alguns mineiros estavam encaminhados para a forca, porque suas forças haviam acabado. Foram considerados inúteis, por que não podiam mais trabalhar na mina. Ele se oferece para trabalhar no lugar deles, contando que eles sejam libertados,
Naquela situação, sem nada, de mãos vazias, sente uma imensa alegria de liberdade. Depois de um tempo, já velho e sem forças, caminhou em direção a uma cidade grande. De longe ouve gritos, choro, dores, gemidos.
No meio do tumulto, tem dificuldade de entrar cidade. Mas ve numa colina, tres pessoas sendo crucificadas. Olhando com atenção, viu a estrela que procurava descendo sobre a cruz do meio. Se aproximou mais, debaixo da cruz, ele estava de mãos completamente vazias, sem nada para oferecer. E nos olhos daquele crucificado viu o brilho dos diamantes que distribuiu pelo caminho para salvar vidas.
Então, teve a certeza de que encontrou o menino que procurava, mas agora, dependurado na cruz. A alegria do seu encontro com Jesus se realizou ali mesmo, naquela colina.
A história se explica por si mesma. Nós somos o quarto mago. Jesus espera que o encontremos em cada pessoa necessitada que cruze o nosso caminho.
Hoje é o terceiro Domingo de Advento. Jesus nos espera nos outros, nas outras pessoas. Ele convida os seus e a suas pessoas benditas para entrarem junto com ele no Reino de Deus. Pois, confiando, com fé, em obediência à sua mensagem são solidários, amam e vivem na prática da misericórdia, conforme Mateus 25.3-36. O encontro, também, se realiza em Jesus que vive no meio de nós e em cada irmão e irmã. Amém.
.

HINO: LCI, Nº522- Jesus Cristo- esperança do mundo

CONFISSÃO DE FÉ
Depois de ouvirmos a palavra de Deus e a sua mensagem para nós, convido-os para confessarmos a nossa fé no Deus único, poderoso e amoroso, e fazemos isso com as palavras do Credo Apostólico...

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)

HINO: LCI, Nº 358-Advento é tempo de preparação


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________

Vamos orar, intercedendo:

Graças te rendemos, Deus bondoso, por tua compaixão e misericórdia com que cuidas de nós e de toda a tua criação. Graças te rendemos, por Jesus Cristo, teu filho amado e nosso bem, que pagou nossa conta com seu sofrimento e morto na cruz. Graças te rendemos, pelo Espírito Santo que tu enviaste aos antigos e continuas enviando hoje. Ele nos consola, transforma, renova, fortalece e emprega no ministério do teu reino de vida, comunhão, fé, perdão e salvação. Deus, o teu povo deseja interceder e pedimos que tu abras os teus ouvidos, o teu coração e atendas as intercessões, se for de tua vontade e de nossa necessidade: (mencionar motivos de oração da comunidade).....
Deus, nosso Criador, Libertador e Empregador, em tuas mãos nós confiamos as intercessões de tua comunidade, aqui reunida em oração. Queremos, ainda, de forma especial interceder pelos casais em conflito, pelos pais e filhos que têm dificuldades em se entenderem, pelos conflitos entre irmãos e irmãs, pelos conflitos comunitários, pelos conflitos na rua, no trabalho e em qualquer outra parte em que pessoas se agridem, se traem, se machucam, se magoam. Ajuda-nos para que possamos sentar com elas, pegar na sua mão, ajudá-las a levantar os olhos, perguntar em que podemos ser solidário..Esteja presente, pela Palavra e pela ação do teu Espírito, no cotidiano de todas as pessoas que exercem autoridade. Dá criatividade e ânimo ao presbitério para trabalhar e enfrentar as questões de fé e vida de fé de tua igreja, em suas atividades. Dá coração aberto e sensibilidade para percebermos a importância da reconciliação contigo e com as pessoas ao nosso redor. Tudo mais que precisamos para nossa reconciliação, vida e salvação, e tu bem sabes do que necessitamos, incluímos na oração que Jesus Cristo nos ensinou:

Pai nosso....

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Bem-aventurado aquele que tem o Deus de Jacó por seu auxílio, e cuja esperança está posta no Senhor seu Deus. Salmos 146.5
Que Deus os abençoe e guarde. Que Ele os cuide em todos os seus caminhos, por onde andarem. Que Ele os guarde dos caminhos do mal, das trevas e da morte. Que Deus os proteja de todos os danos e perigos. Que Ele os conduza no caminho do bem, caminho da vida digna. Em nome de Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

ENVIO
Agora, vamos em paz. Caminhamos nos caminhos da paz, na graça do Espírito Santo de Deus, cientes do nosso compromisso cristão de ensinar e viver por fé, na graça de Deus, na perspectiva do Reino de Deus que, em Jesus Cristo. Enquanto caminhamos, vamos dizer ao mundo todo que o Deus é bom, justo e, através do perdão, mediante confissão, faz acontecer vida e salvação. Amém.


CANTO FINAL

HINO: LCI, Nº 289- Benção da Irlanda


Autor(a): Pastor Teobaldo Witter
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Liturgia
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Natal
Natureza do Domingo: Advento
Perfil do Domingo: 3º Domingo de Advento
Testamento: Novo / Livro: Tiago / Capitulo: 5 / Versículo Inicial: 7 / Versículo Final: 10
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2022
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 68592
REDE DE RECURSOS
+
Eu recomendo que ninguém exponha os seus filhos a lugar algum no qual a Escritura Sagrada não reina.
Martim Lutero
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br