Educação cristã contínua e jovens com deficiência

Caderno de Subsídios - Semana Nacional da Pessoa com Deficiência - 2012

01/08/2012

Se uma boa amizade você tem, louve a Deus, pois a amizade é um bem. Toda boa amizade você deve conservar; como é bom quando se sabe amar. A amizade vem de Deus e a Deus deve levar; como é bom quando se sabe amar”.

Este é um trecho de uma canção conhecida nas comunidades da IECLB. Ela fala de um sentimento que contribui e que é essencial para a educação cristã contínua em todas as fases da vida e, mais ainda, para pessoas com deficiência – A AMIZADE!

Estudos científicos comprovam os benefícios de a gente ter amigos e amigas. A amizade é mais importante para o desenvolvimento humano do que ter dinheiro, um bom emprego, uma família bacana. Ela ajuda a combater a depressão, cura doenças e reduz o envelhecimento precoce. Em pessoas com deficiência (física, mental, visual ou auditiva) os benefícios da amizade são ainda mais expressivos. Grupos de lazer e de convivência para pessoas com deficiência criam uma identificação com a comunidade que faz bem para a valorização pessoal e para a autoestima.

Participando de um grupo, as pessoas encontram um lugar onde podem fortalecer a autoestima e perceber que não estão sozinhas. Cada deficiência se manifesta de determinada forma – nenhum caso é igual, e a convivência em grupos é muito positiva. Conviver ajuda a superar barreiras de preconceito e fortalece a autoaceitação.

Pessoas afastadas do convívio social podem, com o tempo, ter comportamentos agressivos, transtornos mentais, diminuição da autoestima, sensação de abandono e de tristeza. Ao participar de encontros com amigos e amigas para a prática de atividades variadas, a qualidade de vida melhora. Ter uma vida social ativa – ir ao supermercado, assistir a um filme no cinema, estudar, participar de grupos na comunidade de fé, namorar – são práticas comuns no cotidiano de qualquer pessoa, seja ela com ou sem deficiência.

Estimular e oferecer encontros de grupos de pessoas com e sem deficiência é fundamental para reverter quadros que envolvem medo, vergonha e até mesmo preconceito, garantindo uma vida mais digna e feliz. No espaço de convívio, poderão encontrar apoio, respostas para suas dúvidas, consolo para suas aflições e orientação para sua vida e a de seus entes queridos.

A seguir, cito exemplos de grupos de convivência que têm sido bênção na vida de muitas famílias e comunidades.

Grupo Arte de Viver

Este grupo é formado por pessoas com deficiência física, por pessoas com doença mental, seus familiares e grupo de apoio voluntário.

Todos os anos, em agosto, o Grupo Arte de Viver participa ativamente na celebração do culto especial voltado à pessoa com deficiência, na Paróquia Cristo Redentor, em Joinville – SC. Pessoas do grupo prestam ajuda como recepcionistas; outras colaboram com as leituras bíblicas; outras, ainda, com encenações teatrais e também no recolhimento das ofertas. Durante o culto, é muito bom ver nos rostos dos familiares a emoção, a alegria e o orgulho gostoso em ter seus filhos e filhas servindo com seus dons na igreja. A comunidade reunida presencia cada ação, por mais simples que seja, como demonstração de gratidão e louvor a Deus por possibilitar a superação de limites que a sociedade impõe.

O Grupo Arte de Viver se reúne duas vezes por mês, durante duas horas. Neste tempo de encontro, tarefas são distribuídas entre todo o grupo: para o preparo do lanche, a arrumação da mesa e, também, para a limpeza.

Oração, confraternização, cantos, mensagem, troca de experiências, artesanato, culinária, passeios, teatro e música são atividades realizadas pelo grupo. Desde 2003, o projeto de inclusão digital oferece aulas de informática básica para pessoas com deficiência.

Esperamos que a experiência do Grupo Arte de Viver encoraje outras comunidades a criarem espaços de convivência para pessoas com deficiência e para suas famílias. Esta convivência é gratificante.

Outra experiência enriquecedora é a do Encontro de Mães.

A palavra encontro significa “ir ter com alguém”. Uma pessoa “vai ter com alguém” que a acolhe, que a ouve e que a compreende. O Grupo de Mães de Filhos com Deficiência surgiu a partir do Serviço da Pessoa com Deficiência da Comunidade Evangélica de Joinville. Esse grupo nasceu, cresceu e continua se desenvolvendo. Os encontros acontecem uma vez ao mês nas dependências da Paróquia “Unida em Cristo”. Atualmente, ele é coordenado pela pedagoga aposentada Erica Beulke, que o assumiu de forma voluntária.

Para um bom convívio, procuramos nos conhecer para nos compreender melhor. O diálogo é fundamental para a troca de informações e de saberes; ele é indispensável às pessoas que têm sede de um tempo só para si. Assim, compartilhamos nossas alegrias e tristezas e buscamos forças para continuar na tarefa de cuidar do filho ou da filha com deficiência.

A partir desses gostosos bate-papos, trabalhamos os nossos temas, com auxílio de assessorias capacitadas. Enquanto as mães participam do encontro, suas filhas e filhos são atendidos por um grupo de voluntárias que brinca, desenha, conta histórias e lancha com os meninos e meninas.

Os testemunhos são unânimes: trata-se de uma tarde divertida e gostosa para os filhos e as filhas que acompanham suas mães. No final do encontro, todas voltam para suas casas sabedoras de que a igreja de Jesus Cristo é parceira de suas “caminhadas”.

O Encontro de Mães não termina quando elas se despedem, no final da tarde. No tempo que antecede o próximo encontro, ocorrem visitas e contatos telefônicos. As mães se visitam e gostam de estar juntas na casa de uma ou de outra. Dessa forma, elas fomentam o vínculo que foi estabelecido no grupo.
Eis uma iniciativa que todas as comunidades de Jesus Cristo poderiam oferecer às famílias que têm pessoas com deficiência. Diaconia é ir ao encontro das necessidades das pessoas, é incluir sem titubear!

Sugestão de texto bíblico para reflexão: Atos 2.42-47.

Hinos: Se uma boa amizade.

Tempo de Revoar (Edson Ponick, CD: Semente de Libertação, 11).

Cat. Mariane Bail da Cruz
Sínodo Norte Catarinense
Rio Negrinho/SC

Índice do Caderno de Subsídios da Semana Nacional das Pessoas com Deficiência - 2012


Autor(a): Mariane Bail da Cruz
Âmbito: IECLB / Instância Nacional: Secretaria Geral / Nível Instância Nacional: Secretaria da Ação Comunitária
Natureza do Texto: Educação
Perfil do Texto: Estudo Bíblico
ID: 16002
REDE DE RECURSOS
+
Deus nos conhece completamente.
2Coríntios 5.11
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br