Celebração da Reforma - 31 de outubro de 2013

Liturgia

30/10/2013

 

PROPOSTA DE LITURGIA PARA O CULTO DA REFORMA
OUTUBRO DE 2013

Prelúdio

Saudação
Dou as boas vindas a cada uma e cada um de vocês. Hoje celebramos os 496 anos da Reforma da Igreja. Movimento que foi liderado por Lutero, que teve o apoio de muitas mulheres e muitos homens.
Normalmente somente a obra e feitos de Martim Lutero são conhecidos. Mas, na época da Reforma, também mulheres tiveram uma participação fundamental na divulgação da Reforma. Queremos, neste culto, nomear, citar, conhecer algumas dessas mulheres.

Canto

Invocação
Espírito de Sabedoria enche-nos com tua graça para podermos compreender a tua Palavra, enche-nos de alegria para podermos celebrar, reafirmar e seguir reformando-nos neste mundo mutável. Inspira-nos para seguirmos o exemplo das valestes mulheres e homens que quiseram reformar tua Igreja, e que todo o nosso fazer e agir seja em nome de teu amor. Amém.

Elizabeth de Brandemburg era uma jovem que, com somente 15 anos, foi obrigada a se casar com um viúvo de 40 anos. Ela nos faz pensar nas tantas jovens latino-americanas, que são obrigadas a viver com homens mais velhos para ter seu sustento. Aos 17 anos, Elizabeth se envolveu com o movimento da Reforma. Com a morte de seu marido, ela se tornou duquesa regente e governou por cinco anos, quando seu filho, Eric II, alcançou a maior idade. No período em que esteve no poder, Elisabeth introduziu a Reforma Protestante em seu território. Ela foi uma importante mulher da Idade Média, não somente por ter assumido o governo, mas também por ter sido uma mulher que apoiou o movimento da Reforma, além de escritora e estudar teologia. Martim Lutero e Felipe Melanchton a estimavam muito. Melanchton, em um dos seus escritos disse: “Elisabeth governou esta igreja com um coração materno, suave e doce, alimentada e nutrida pelo Evangelho”.

Canto

Oração do dia
(sola escriptura)
L “Pois toda Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. E isso para que o servo de Deus (e a serva de Deus) esteja completamente preparado e pronto para fazer todo tipo de boas ações.

Com.: Graças, Deus de amor, por nos dares tua santa Palavra, na qual lemos os teus ensinamentos e as missões que tu tens preparado para cada uma e cada um de nós.

(sola fide)
L “Todos pecaram e estão afastados da presença gloriosa de Deus. Mas, pela sua graça e sem exigir nada, Deus aceita todos por meio de Cristo Jesus, que os salva. Deus ofereceu Cristo como sacrifício para que, pela sua morte na cruz, Cristo se tornasse o meio de as pessoas receberem o perdão dos seus pecados, pela fé nele. Assim percebemos que a pessoa é aceita por Deus pela fé e não por fazer o que a lei manda”. (Rm 3.23-25,28)

Com.: “Agora que fomos aceitos por Deus pela nossa fé nele, temos paz com ele por meio do nosso Senhor Jesus Cristo. Foi Cristo quem nos deu, por meio da nossa fé, esta vida na graça de Deus. E agora continuamos firmes nessa graça e nos alegramos na esperança de participar da glória de Deus”. (Rm 5.1s).

(sola gratia)
L “Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus. A salvação não é o resultado dos esforços de vocês; portanto, ninguém pode se orgulhar de tê-la. Pois foi Deus quem nos fez o que somos agora; em nossa união com Cristo Jesus, ele nos criou para que fizéssemos as boas obras que ele já havia preparado para nós”. (Ef 2.8-10)

Com.: Pela graça de Deus, estamos salvos. Deus mandou seu único filho, Jesus, para morrer na cruz por nossos pecados. Amém.

Leitura responsiva do Salmo 46

L Deus é nosso refúgio e a nossa força
Com.: socorro que não falta em tempos de aflição.
L Por isso, não teremos medo, ainda que a terra seja abalada, e as montanhas caiam nas profundezas do oceano.
Com.: Não teremos medo, ainda que os mares se agitem e rujam, e os montes tremam violentamente.
L Há um rio que alegra a cidade de Deus, a casa sagrada do altíssimo.
Com.: Deus vive nessa cidade, e ela nunca será destruída, de manhã bem cedo, Deus a ajudará.
L As nações ficam apavoradas, e os reinos são abalados.
Com.: Deus troveja e a terra se desfaz. O Senhor Todo-Poderoso está do nosso lado; o Deus de Jacó é nosso refúgio.

L A confiança em Deus movia o agir e pensar de Argula von Stauff, forte opositora do regime de governo de sua época, que proibia ler e falar sobre os ensinamentos de Martim Lutero. Ela ficou conhecida como a primeira escritora protestante. Escreveu cartas, em forma de panfletos, que foram publicadas, onde defendia, com argumentos bíblicos e teológicos, o ideal da Reforma Protestante. Ela também se correspondia e conversava com os reformadores. Martim Lutero a reconheceu como um “instrumento especial de Cristo”.

Canto

Liturgia da Palavra

1ª Leitura: Filipenses 2.12-13

2ª Leitura: Mateus 10.26b-33

Prédica

Canto

L Não podemos deixar de mencionar a mulher que esteve ao lado de Martim Lutero, Catarina von Bora. Catarina era uma mulher empreendedora, reconhecida, hoje, como a primeira a desenvolver iniciativas empresariais na área rural. Além de suas habilidades administrativas, Catarina foi a grande aliada de seu esposo, o reformador. Provavelmente, participou de muitos debates e conversas teológicas com estudantes e outros reformadores, que aconteceram ao redor da mesa de sua casa. Lutero a chamou não somente de “minha amada”, ou “minha estrela da manhã de Wittenberg”, como também de “minha senhora Kathe” e “Catarina, a ‘Lutera’”. Em uma conversa à mesa, disse: “Ela me foi dada por Deus, assim como eu fui dado a ela”.

Oração da Igreja

L Deus, que iluminaste a mulheres e homens na Reforma, este dia te pedimos por todas as Igrejas Luteranas do mundo; que teu Santo Espírito abençoe sua caminhada e os diferentes esforços para fazer deste, um mundo melhor.
Com.: Deus de amor, escuta a nossa oração.

L Pedimos-te, Deus, que nos mantenhas unidas e unidos ao teu amor, justiça e paz. Pedimos-te força para seguir lutando a favor das pessoas mais necessitadas, tanto espiritual quanto economicamente.
Com.: Deus de bondade, escuta a nossa oração.

L Deus de amor, te damos graças porque nos reúnes em tua Igreja, a IECLB. Te damos graças pela oportunidade de escutar a tua Palavra. Graças pelas pessoas jovens que, assim como Elisabeth de Brandemburg, Maria, a mãe de Jesus, Timóteo e Jeremias, também jovens, anunciaram a tua mensagem.
Com.: Deus, te louvamos e te damos graças.

L Deus, que se revelou a Maria Madalena, no sepulcro, dando-lhe a missão de ser a primeira testemunha da ressurreição, te damos graças por seu testemunho corajoso. Ajuda-nos a enfrentar situações de injustiça, como as que Maria Madalena enfrentou, quando não foi levada à sério ao testemunhar a tua ressurreição. Pedimos-te por tantas mulheres que, ainda hoje, não são levadas a sério em seu testemunho de vida, ou quando são tratadas de forma injusta. Ajuda-nos a ser solidárias e solidários e a ter a força que Maria teve.
Com.: Deus, por teu grande amor, escuta a nossa oração.

L Deus de amor e de sabedoria, lembramos-nos das mulheres que deixaram marcas em sua caminhada. Mulheres sábias e lutadoras, que enfrentaram as restrições e preconceitos de sua época para anunciar a tua Palavra (aqui se menciona as mulheres de ontem e de hoje, que abriram caminho em nossas Igrejas, em nossa região, em nossa comunhão de igrejas).

Por Cristo, que nos ensinou a orar...

Pai nosso...

Bênção
Que Deus de Eva te ensine a discernir o bem e o mal.
Que Deus de Agar conforte a ti e a todas as mulheres quando se sentirem sozinhas no deserto de suas vidas.
Que Deus de Miriam te faça instrumento de libertação
Que Deus de Débora te conceda audácia e coragem para lutar pela justiça
Que Deus de Ester te conceda a força para enfrentar quem tem o poder em favor de seu povo exilado
Que Deus de Maria de Nazaré abra seu coração para que possas receber com alegria a Palavra daquele que vive para sempre.
Que Jesus, que disse à samaritana tudo o que havia feito, te faça evangelizadora do povo.
Que Jesus, que curou a mulher encurvada, liberte a ti e a todas as mulheres oprimidas pelas tradições culturais da escravidão.
Que Jesus, que se deixou ungir por uma Mulher, te faça sua profetisa e seu profeta para que proclames com alegria e entusiasmo a sua Palavra.
Que Jesus, o amigo de Maria Madalena, te envie a anunciar, para todas as pessoas, a sua mensagem de libertação.
Que o Espírito te consagre para que possas proclamar boas novas às pessoas pobres e libertação às pessoas oprimidas.
Em nome de Deus, que é, que era e que sempre será Deus-conosco. Amém.

Canto


 

REDE DE RECURSOS
+
Vocês vão me procurar e me achar, pois vão me procurar com todo o coração. Sim! Eu, afirmo que vocês me encontrarão.
Jeremias 29.13-14
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br