Comunidade Evangélica de Joinville - UP



Princesa Isabel , 508 Centro
CEP 89201-970 - Joinville /SC - Brasil
cej@ielusc.br
ID: 2382

Reforma Luterana. O que temos a comemorar?

02/09/2010


Lutero nasceu no dia 10 de novembro de 1483 em Eisleben, na Alemanha. Preocupado com sua salvação e por causa de uma promessa que fizera durante um temporal, Lutero decidiu tornar-se monge. Enquanto estudava teologia, uma pergunta o acompanhava: “Como posso conseguir o amor e o perdão de Deus?” Inúmeras vezes, Lutero castigou seu próprio corpo, não se considerando digno do amor de Deus.

Durante seus estudos de teologia e da leitura da Bíblia, Lutero foi descobrindo que para ganhar o perdão de Deus ninguém precisava castigar-se, fazer boas obras ou até pagar por um pedaço no céu. Mas somente ter fé em Deus. O ser humano é aceito por Deus por meio da fé: “Visto que a justiça de Deus se revela no Evangelho, de fé em fé, como está escrito: o justo viverá por fé.” Romanos 1.17.

Com isso, Lutero retomou pensamentos bíblicos importantes e decidiu torná-los públicos. Elaborou 95 teses sobre as mais importantes de suas descobertas teológicas, e fixou-as na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg no dia 31 de outubro de 1517. Com isso, Lutero pretendia abrir um debate para uma avaliação interna da Igreja, pois acreditava que ela precisava ser renovada a partir do Evangelho de Jesus Cristo.

Mas, a Igreja não aceitou os escritos de Lutero e o pressionou de muitas formas a abandoná-los, inclusive através de perseguição e excomunhão. Porém, Lutero manteve-se firme em suas convicções e logo elas se espalharam por toda a Europa, encontrando grande aceitação entre o povo. Nasce, assim, a Reforma.

A Reforma é um movimento que transformou não apenas a Igreja, mas alcançou as mais diversas áreas da vida, como a antropologia, a política, a cultura e a sociedade como um todo. Lutero traduziu a Bíblia das línguas originais, latim, grego e hebraico, para o alemão. Com isso, ele inflenciou diversas pessoas a traduzirem a Bíblia para o seu idioma. Uma dessas pessoas, foi João Ferreira de Almeida, que traduziu a Bíblia para o português. Com isso, Lutero não ficou restrito ao âmbito da igreja e da teologia, mas teve influência sobre a história das ideias. “Uma avalanche de traduções da Bíblia foi produzida em decorrência da sua tradução e influenciou a formação do caráter dos povos através da consolidação de línguas nacionais.”

E hoje, o que temos a comemorar com a Reforma? Comemoramos o fato de que a Bíblia tornou-se acessível a todas as pessoas, que podem lê-la e fortificar sua fé a partir do Evangelho. Temos a comemorar a redescoberta trazida pela Reforma de que o ser humano não precisa pagar ou fazer sacrifícios para conquistar a benção de Deus para sua vida, mas que é pela graça e a partir da fé que é aceito por Ele e livre para amar e servir aos seus semelhantes.

E como é ser um cristão luterano no mundo atual? Lutero escreveu o seguinte: “O cristão é um senhor livre de tudo, a ninguém sujeito- pela fé. O cristão é um servo dedicado a tudo, a todos sujeito- por amor.” Difícil de entender? Essa descoberta fez com que Lutero se sentisse realmente feliz. Uma pessoa cristã é livre de tudo e não se submete a ninguém, porque a sua liberdade vem de Cristo (Gálatas 5.1). Em 1 Coríntios 3.22, o apóstolo Paulo diz que tudo está à nossa disposição, que não há proibições para nós. Porém, somos de Cristo, continua o apóstolo Paulo em 1 Coríntios 3. 23! Isto quer dizer que temos liberdade para fazer tudo. Não podemos, porém, tornar-nos dependentes de algo ou de alguém. Cristo nos faz pessoas livres para viver a cada dia o amor de Deus de uma forma responsável. Este é o jeito luterano de seguir Jesus Cristo.

Pastora Eli Deifeld
Par. da Paz


Autor(a): Eli Deifeld
Âmbito: IECLB / Organismo: Comunidade Evangélica de Joinville - CEJ
Natureza do Texto: Artigo
ID: 6837
Que ninguém procure somente os seus próprios interesses, mas também os dos outros.
Filipenses 2.4
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br