IECLB e Igreja Católica Apostólica Romana


- Brasil
ID: 2723

A Comissão Mista Nacional Católico-Luterana

25/03/1997

A Comissão Mista Nacional Católico-Luterana

Pastor Bertholdo Weber

A Comissão Mista Internacional Católico-Luterana, nomeada em 1973 pela Federação Luterana Mundial (FLM) e pelo Secretariado para a Unidade dos Cristãos (do Vaticano) tem a tarefa de estimular, em nível internacional, o desenvolvimento das relações entre católicos e luteranos, visando atender às várias iniciativas e tendências que surgiram neste campo, principalmente após o Vaticano II. 

Participei como membro luterano da 2ª. fase desta Comissão, a partir de 1973, quando acabava de ser aprovado o documento O Evangelho e a Igreja, conhecido como O Relatório de Malta, que recolhe os primeiros frutos do diálogo bilateral em nível internacional. 

Em sua 2a sessão, realizada em janeiro de 1974, em Roma, a Comissão Mista Internacional deu especial importância ao processo de recepção dos resultados do diálogo católico-luterano, apresentados no Relatório de Malta. A 23 de janeiro de 1974, data que marcou a origem da Comissão Mista Nacional Católico-Luterana, escrevi ao então assessor da linha 5 (Ecumenismo e Diálogo Religioso) da CNBB, Pe. Paulo Homero Gozzi, apresentando-lhe a seguinte proposta: 

(...) Como primeiro passo, toma-se, ao meu ver, necessária a formação de uma Comissão Mista entre nossas igrejas para uma avaliação do Relatório de Malta (assim como hoje o documento sobre a doutrina da justificação!) e o estudo das implicações consequentes para a comunhão eclesial praticada e vivida. 

A CNBB aceitou essa sugestão e, de acordo com a minha proposta, nomeou os Pe. Jesus Hortal, S.J. e Sinésio Bohn (atualmente Bispo diocesano de Santa Cruz do Sul) (mais tarde entrou no seu lugar o Pe. Bonifácio Schmitt, do Seminário de Viamão) como membros desta Comissão. 

Da parte luterana, foram designados pela IECLB o P. Bertholdo Weber (então Presidente da Comissão Ecumênica da IECLB) e o P. Dr. Walter Altmann. 

Formada por representantes das duas Igrejas, esta Comissão promoveu inquéritos sobre a situação ecumênica nas comunidades, cujos resultados se encontram no volume Desafio às Igrejas. Esta publicação contém os relatórios, palestras e discussões do Primeiro Seminário Ecumênico organizado pela comissão ecumênica da IECLB, patrocinado pelo Instituto de Estudos Ecumênicos em Estrasburgo e realizado no Rio de Janeiro, em 1974. Um dos resultados históricos desse seminário foi a mensagem dirigida às direções das Igrejas no sentido de promover encontros regulares em nível oficial, com o objetivo de formar um Conselho Nacional de Igrejas Cristãs.

A seguir representantes da Comissão Mista participaram nas demarches para a fundação do CONIC, organizaram seminários e outros encontros ecumênicos nas bases de ambas as Igrejas. Além da revisão do texto do Relatório de Malta, a Comissão traduziu e publicou os seguintes documentos oficiais da Comissão Mista Internacional, elaborados na 2ª. fase deste diálogo: 

1. A Ceia do Senhor. 

2. Caminhos para a comunhão. 

3. O ministério ordenado da Igreja. 

4. Duas declarações: 

a) Todos juntos sob o mesmo Cristo (por ocasião dos 450 anos da Confissão de Augsburgo (1980); 

b) Martim Lutero, testemunha de Cristo (no 5º. centenário do reformador [1983]). 

5. A unidade que está perante nós, formas e etapas da comunhão eclesial católico-luterana (Facing Unity), o último documento (1985) desta 2ª. fase, já traduzido para o português, mas ainda não publicado. Menciono ainda o estudo tripartido (de católicos, luteranos e reformados) sobre os matrimônios mistos. 

Além de seminários realizados em vários lugares, membros da Comissão Mista Nacional prestaram assessoria e colaboração na formação de grupos ecumênicos locais, por exemplo: São Leopoldo, Novo Hamburgo, Chapecó e Rio do Sul. Outro fruto do diálogo católico-luterano é o SICA (Serviço Interconfessional de Aconselhamento) em Porto Alegre, fundado pelo Pe. Laufer e por mim; e o reconhecimento mútuo do Santo Batismo. 

A partir da fundação do CONIC (18 de novembro de 1982), a Comissão Mista Nacional Católico-luterana arrefeceu nos seus trabalhos, por causa da coincidência de seus objetivos e das pessoas com os do diálogo multilateral no seio do Conselho. A Comissão Mista ficou integrada e absorvida pelo Grupo Ecumênico de Reflexão Teológica, formado por teólogos da maioria das Igrejas filiadas ao CONIC. 

Alguém que acompanhou toda esta longa caminhada de atividades muito frutuosas só pode alegrar-se com a retomada deste diálogo católico-luterano em torno de um documento tão importante que é a Declaração conjunta sobre a doutrina da justificação elaborado pela 3ª. fase da Comissão Mista Internacional. 

Os objetivos de uma Comissão Mista (nacional) poderiam ser resumidos nos seguintes itens: 

1. Estimular um diálogo ecumênico mais específico entre duas Igrejas;
2. Estudar os pontos comuns de doutrina e ação;
3. Assessorar as duas Igrejas em questões eclesiais;
4. Preparar a convivência e a ação comum das duas Igrejas no seu contexto real.

Veja:

Doutrina da Justificação por Graça e Fé

Apresentação — Pastor Huberto Kirchheim

Apresentação — Dom Ivo Lorscheiter 

Declaração conjunta sobre a doutrina da justificação 

Declaração conjunta da Federação Luterana Mundial e da Igreja Católica Romana sobre a doutrina da justificação — Dom Aloísio  Lorscheider 

Doutrina da justificação — no limiar de um acordo ecumênico? - Pastor Dr. Gottfried Brakemeier 

A doutrina da justificação por graça e fé em Martim Lutero - Pastor Dr. Silfredo B. Dalferth 

A Comissão Mista Nacional Católico-Luterana — Pastor Bertholdo Weber 

Seminário Teológico Luterano-Católico sobre a Declaração Conjunta sobre a Doutrina da Justificação — Parecer — Pastor Huberto Kirchheim e Dom Ivo Lorscheiter 

Estudos bíblicos sobre o tema igreja e justificação - Prefácio

Estudo 1 - Justificação e Igreja

Estudo 2 - Jesus Cristo como único fundamento da Igreja

Estudo 3 - A Igreja do Deus Triúno

Estudo 4 - A Igreja como recebedora e mediadora da salvação

Estudo 5 - A missão e comunhão da Igreja


 


Autor(a): Bertholdo Weber
Âmbito: IECLB
Área: Ecumene / Organismo: Igreja Católica Apostólica Romana - ICAR
Título da publicação: Doutrina da Justificação por Graça e Fé / Editora: EDIPUCRS e CEBI / Ano: 1998
Natureza do Texto: Artigo
ID: 20504
Cristãos autênticos são os que trazem a vida e o nome de Cristo para dentro da sua vida, pois o sofrimento de Cristo não deve ser tratado com palavras e aparências, mas com a vida e com a verdade.
Martim Lutero
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br