Sínodo Mato Grosso



Rua Alberto Velho Moreira , 48 - Bandeirantes
CEP 78010-180 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 9846-83271 | (65) 9840-66020 | (65) 9846-83271
sinodomt@outlook.com
ID: 10

Lucas 19.1-10 - 21º Domingo Após Pentecostes - 30/10/2022

Caderno de Cultos 2022 - Sínodo Mato Grosso

30/10/2022

30/10/2022 – 21º Domingo Após Pentecostes
Is 1.10-18; 2Ts 11.1-4,11-12; Sl 32.1-8
Pregação: Lucas 19.1-10
Missª Tatiane F. Ertmann Stele – Nova Mutum/MT


LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Bom dia (ou boa noite) a todos. Que bom reunirmo-nos neste dia para celebrar culto ao nosso Deus. Que possamos cultuar com grande alegria esse Deus que nos salva. Saúdo-vos com umas das palavras das senhas diárias para este dia, palavra do Salmo 84.11 que diz: “O Senhor Deus é sol e escudo”. Sim! O Senhor é o sol que brilha e ilumina nossas vidas. É escudo, nosso refúgio e proteção! Louvemos ao Senhor! Que o seu nome seja engrandecido com este culto e com nossas vidas por tudo o que Ele é, e por tudo o que Ele fez e faz em nosso favor. Amém.

Agradecemos a todos e a todas que nos visitam. Sejam também muito bem-vindos/as. É uma alegria tê-los/as conosco. O nosso desejo é que vocês sintam, por meio da nossa comunidade, o amor do próprio Deus. E que desejem estar conosco muitas outras vezes.

CANTO DE ENTRADA
08 – LCI – Estamos aqui, Senhor.

SAUDAÇÃO
No reunimos em nome do nosso Deus, Pai de Amor infinito, em nome do Filho, aquele que nos reconcilia e recoloca nos braços do Pai, e em nome do Espírito Santo, que nos impulsiona a fé, que nos direciona ao encontro com Jesus. Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
20 – LCI – Jesus em tua presença.

CONFISSÃO DE PECADOS

Amado e benigno Senhor, Tu Te fizeste pobre, para que nós nos tornássemos ricos. Sendo Filho de Deus, a Ti mesmo Te humilhaste assumindo a forma de servo, para que fossemos renovados segundo a imagem de Deus e elevados para o céu. Estando nas trevas e vivendo à sombra da morte, Tu vieste ser o nosso Sol da Justiça. Oferece-nos paz e alegria, graça sobre graça.
Ajuda-nos Senhor a não desperdiçar todo este Teu amor manifestado, visando as falsas alegrias, a felicidade passageira. Perdoa-nos Senhor por não ter firmeza diante da Tua Boa Nova. Perdoa-nos, que sempre de novo, o pecado parece ser mais atraente, nos afastando de Ti. Perdoa-nos Senhor, por diversas vezes não corresponder esse Teu grande amor. Perdoa-nos Senhor por buscarmos por tantos tipos de riquezas, e ao mesmo tempo sermos tão pobres. Perdoa-nos por nem sempre ter a convicção de que a verdadeira riqueza é viver a partir de Ti, como nosso Sol e nosso Escudo. Imerecidamente Tu nos olhou, se inclinou a nós e nos amou. Estamos envergonhados, e pedimos, dá-nos a chance de recomeçar, perdoando-nos os pecados. Corrige-nos e faze de nós vasos de honra. Governa-nos por Teu Espírito Santo e cura-nos da miséria do pecado. Aceitamos tua correção, e anunciamos que tu és Deus, também sobre as nossas vidas, te aceitando como Senhor e Salvador nosso. Tem misericórdia de nós Senhor! Que sob a tua graça, tua paz e teu perdão possamos seguir. Faz-nos pessoas melhores Senhor, abre os nossos olhos e coração, para que saibamos olhar para a ti e para o próximo com um amor verdadeiro, assim como o de Cristo demonstrado por nós. Que tua luz nos guie e nela possamos caminhar todos os dias da nossa vida, redimidos e salvos por ti. Em nome do Salvador. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
Com amor incondicional Deus nos perdoa quando o buscamos de todo coração. Assim nos diz a Palavra do Senhor: “Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração.” (Jeremias 29.13). De fato, aquele que se aproxima de Deus, não será desprezado. Quem reconhece e confessa sua natureza pecaminosa e sua necessidade de Deus não vive na escuridão, mas tem seus passos guiados pela luz de Cristo. Quem assim se coloca diante de Cristo, recebe perdão, vida e salvação. Assim, sai também daqui em paz e com ânimo para permanecer firme na fé e celebrar com alegria o Natal de Jesus. Amém.
KYRIE
Como filhos e filhas de Deus não queremos ser indiferentes aos sofrimentos deste mundo. Também neste período de reflexão, de contemplação do amor que Deus em Jesus revelou a nós, somos convidados a também olhar para o nosso meio e a transmitir o amor de Cristo às pessoas. Certamente há neste dia pessoas em situação de miséria. Seja material ou espiritual. Oremos para que cada uma possa experimentar a alegria que vem de Deus e que onde pudermos fazer mais do que orar, que o façamos, sem reservas, nos dispondo como instrumentos da salvação e compaixão de Deus.

63 – LCI – Ouve Senhor, eu estou clamando.

GLÓRIA IN EXCELSIS
Glórias a Deus pelo seu amor que veio até nós, pelo seu perdão, pela sua salvação, e também porque podemos ser instrumentos do seu amor. Por isso, e por tudo mais que Deus sempre de novo nos acrescenta, cantemos alegremente, dando graças a Deus:
73 – LCI – Ontem, hoje e para sempre.

ORAÇÃO DO DIA
Todo Poderoso Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Louvado seja o Teu santo nome, agora e para sempre. Agradecemos-Te de coração por ser o nosso Sol e Escudo, por não desistir de nós, e por permitires que o pudéssemos buscar. Que também ao ouvir tua Palavra possamos ter corações abertos, ouvidos atentos, dispostos a ser encontrados por ti. Que tua Palavra traga fortalecimento e desafios a nossa vida. Que Teu Espírito Santo fale aos nossos corações, e toque a nossa vida. Em Teu santo nome. Amém!

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Isaías 1.10-18
2ª Leitura Bíblica: 2Tessalonicenses 1.1-4,11-12


CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
150 – LCI – Buscai primeiro o Reino de Deus.

PREGAÇÃO: Lucas 19.1-10

Jericó era uma cidade muito rica e importante. Sabemos bem que dinheiro, riquezas podem corromper vidas. E não diferente, também ali em Jericó certamente havia pessoas corrompidas, de olho em enriquecer, em busca de mais dinheiro, e porque não dizer, em busca de dinheiro fácil. É o caso do Zaqueu, esse homem, apresentado pelo nosso texto como um publicano, na verdade, o chefe deles (v.2). Os publicanos eram cobradores de impostos e vistos como malditos pelo povo, que os consideravam “pecadores”. Pecadores porque tinham a fama de acrescentar aos impostos já cobrados, uma porcentagem que eles embolsavam. Por isso tão rapidamente enriqueciam e ao mesmo tempo, rapidamente eram tão odiados. Imaginem Zaqueu, o chefe deles. Zaqueu era um homem que tinha alcançado o mais alto de sua profissão, e bem provável, era também o homem mais odiado de Jericó.
Apesar da riqueza, ao que tudo parece, Zaqueu não era feliz. Inevitavelmente estava sozinho, porque tinha escolhido o caminho que o convertia em um excluído. Não era apenas pequeno em estatura, mas, apesar da riqueza e alta posição, nada disso o tornava “grande”. Pelo contrário, estava diminuído, desprezado como um rato de esgoto.
Mas Zaqueu houve falar de um homem, chamado de Jesus, que acolhia os coletores de impostos e aos pecadores. Jesus tinha entre os seus discípulos um ex cobrador de impostos - Levi ou Mateus (cf. Lc 5.27-32).
Quem seria este, capaz de acolher um cobrador de impostos, desprezado e odiado pelo homem? Zaqueu talvez não se tenha dado conta, mas antes de ele subir naquela árvore, o coração dele já ardia por sentido real de vida. Zaqueu não sabe, mas vai em busca do que almeja a sua alma sedenta, vai em busca do amor de Deus. Jesus atrai o pecador. Por isso Zaqueu sobe naquela arvore, não importa aquela multidão o espremendo, e, talvez, até o escorraçando.
No entanto, Zaqueu estava resolvido de ver a Jesus, e nada o deteve. Nem limitações pessoais e nem questões externas impediram Zaqueu de ir em direção a Jesus. Estava decidido, queria ver Jesus. Pobre (ou feliz) Zaqueu, nem se deu conta que Jesus já o tinha visto, aliás, o tinha atraído. Atraído o seu coração sedento para perto Daquele que busca os pecadores.
Jesus se achega, debaixo daquela árvore, e, em meio a multidão, olha para cima. – “Desce depressa daí Zaqueu. Hoje, vou ficar na sua casa.” (cf. v.5). Ora, Jesus o havia enxergado. O texto diz que rapidamente e com grande alegria Zaqueu desceu daquela árvore e recebeu a Jesus. O pequeno e desprezado é visto, há alguém que se importa com ele.
Se importa de tal forma que Zaqueu percebe que já não é mais o mesmo, não pode continuar do mesmo modo que vivia. Esse encontro com Jesus foi um divisor de águas na vida do Zaqueu.
Jesus não o condena, e nem lhe impõe nada. Mas aquele encontro é transformador. Quando Jesus anunciou que ficaria esse dia em sua casa, e quando descobriu que tinha encontrado um amigo novo e maravilhoso, tomou uma decisão imediata. Decidiu dar a metade de seus bens aos pobres; e a outra parte, utilizaria para restituir 04 vezes mais aos que confessou ter defraudado. Zaqueu mostrou por suas obras que tinha mudado.
E a história termina com as grandes palavras: o Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido. Perdido na bíblia não é sinônimo de condenado, maldito. Perdido significa algo ou alguém que está no lugar equivocado. Algo está perdido quando saiu de seu lugar e está em um lugar equivocado, e quando o encontramos voltamos a pô-lo no lugar que lhe correspondia. Um homem está perdido quando se afastou de Deus; e é achado quando mais uma vez ocupa seu lugar correto como um filho obediente no lar e na família de seu Pai.
É o que acontece com Zaqueu. “Estava perdido e foi achado” (ref. Lucas 15.24). Jesus o encontra.
Queridos irmãos e irmãs. Aquela multidão olhava para Zaqueu como o pecador. Ficam surpresos e se queixam ao ver que Jesus se hospeda na casa de Zaqueu, e inclusive fazem a afirmação: “Ele [Jesus], se hospedou na casa de um ‘pecador’ (v. 7).
Tantas vezes também enxergamos o outro como o perdido, o pecador, como se fôssemos revestidos de tamanha santidade, ou então de que o mal, o pecado do outro é pior que o nosso mal, o nosso pecado. A bíblia diz que todos pecaram, ou seja, não há um sequer justo, digno de salvação. Precisamos de Jesus, Ele é o divisor de águas da nossa vida. Não adianta sacrifício, holocausto, como vimos de Isaías a respeito do povo de Sodoma e Gomorra; não adianta sentar todos os domingos nos bancos da nossa igreja, abrir nossas bíblias, decorar versículos, se tudo isso só for para manter uma aparência de cristão. O verdadeiro encontro com Jesus proporciona mudança interna, que se escancara externamente, através das boas obras.
Zaqueu teve um encontro que preencheu seu interior. Encontrou um amigo, alguém que o acolheu; Zaqueu encontrou o seu Salvador que o recolocou na posição de filho amado de Deus. E isto faz seu coração transbordar, de tal forma que todos podem ouvir: “dou a metade dos meus bens aos pobres, e com a outra parte, restituirei 04 vezes mais a quem defraudei”. A fé para a qual Zaqueu é despertado o reconecta com o que ele havia perdido. Agora há sentido de vida, a alma sedenta estava satisfeita. Riqueza nenhuma podia ser comparada ao que Zaqueu experimentou. É o que também vemos Paulo escrever sobre a Igreja de Tessalônica, que vive uma fé genuína, uma fé que age, que cresce, que faz aumentar o amor, que persevera, apesar das tribulações. Tanto em Zaqueu como na Igreja de Tessalônica não há espaço para uma fé fingida, fria, pesada, obrigatória, mas uma fé que preenche, que dá alegria verdadeira, que gera leveza.
Muitos ainda se encontram como Zaqueu, quando ainda não havia subido naquela árvore: reduzidos a nada pelo pecado, perdidos, em lugar equivocado, necessitados de ser recolocados no lugar que nos corresponde – nos braços do Pai. Certamente Zaqueu desceu apressadamente daquela arvore, porque estava sedento. Desceu daquela arvore para nunca mais ser o mesmo, porque o Deus vivo o enxergou.
Um poema de Portia Nelson intitulado: “Autobiografia em Cinco Capítulos Curtos”, talvez ajude a ilustrar o que Jesus é capaz de fazer na vida do pecador. O texto diz o seguinte:
“Capítulo 1 – Eu ando pela rua. Há um buraco fundo na calçada. Eu caio dentro. Eu estou perdido. . . . Estou desamparado. A culpa não é minha. Leva muito tempo para conseguir sair.
Capítulo 2 – Eu ando pela rua. Há um buraco fundo na calçada. Eu finjo que não vejo. Eu caio dentro novamente. Eu não posso acreditar que estou no mesmo lugar, mas a culpa não é minha. Ainda leva muito tempo para sair.
Capítulo 3 – Eu ando pela rua. Há um buraco fundo na calçada. Eu vejo que está lá. Eu ainda caio dentro. . .. É um hábito. Meus olhos estão abertos. Eu sei onde estou. É minha culpa. Eu consigo sair imediatamente.
Capítulo 4 – Eu ando pela rua. Há um buraco fundo na calçada. Eu passo ao lado do buraco.
Capítulo 5 – Eu ando pela rua.”
Jesus mudou os capítulos da história de Zaqueu. O enxergou, o recolocou em seu lugar. Não fomos criados para estar no fundo do buraco, no fundo do poço, no fundo do abismo. Não é o lugar de Zaqueu, não é o meu, nem o seu lugar. Zaqueu foi tirado do abismo que o impedia de uma vida feliz quando reconheceu o seu pecado e voltou-se a Jesus. Tão logo, não era mais um perdido. Esse Deus vivo também te enxerga, também quer nos tirar do buraco, do fundo do poço, do abismo e recolocar a cada um de nós no nosso lugar – nos braços do Pai. Não há outro, a não ser Jesus, que dá ao pecador arrependido, um lugar de honra – os braços do Pai, reparando-lhe a dignidade.Você já teve esse encontro com Jesus? Já houve um divisor de águas na sua vida? Permita ser encontrado por Jesus! Ele mudou cada capítulo da história de Zaqueu e de tantas. Pode mudar também a sua história. Amém.

HINO
172 – LCI – Não temas, pois, eu te remi.

CONFISSÃO DE FÉ
Em resposta a Palavra ouvida e com a intenção de celebrar de forma significativa o Natal, juntos, confessemos a nossa fé com as palavras do

Credo Apostólico. Creio em Deus Pai, ...


CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
82 – LCI – No nome santo de Jesus.

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

Amado Senhor, assim como Zaqueu, há muitas coisas que nos tornam “ricos”, ricos de nada, ricos do que pra ti não tem valor nenhum. Diante de ti, a prata, o ouro, o poder, o status perdem o seu brilho. Ajuda-nos a perceber isso verdadeiramente, e enxergar os verdadeiros tesouros! Ajuda-nos a perceber o quão importante é permitir que tu nos encontre. Como Zaqueu às vezes temos tudo, mas ao mesmo tempo não temos nada. Vivemos na solidão, em tristeza, sem sentido de vida. Pedimos Senhor, recoloca-nos no lugar para o qual fomos destinados: como teus filhos amados, em teus braços de amor. Restaura-nos! Dá-nos a alegria do teu encontro, muda os capítulos da nossa história. E que o amor possa ser o sinal da tua transformação em nossa vida. Intercedemos também por todas as vidas que sofrem, seja por questões físicas, emocionais ou espirituais. Sara Senhor as pessoas, assim como tu sarou a Zaqueu. Colocamos cada nome aqui lembrado diante de ti, e pedimos, socorre a cada um conforme a tua santa vontade. Confiamos em ti Senhor! Rogamos ainda pelo nosso país, pelo cenário político. Que a paz e o respeito reinem em cada um, independentemente de suas convicções. Que o amor prevaleça. Que tu guies e que tua vontade seja soberana. Fortalece a tua Igreja no mundo, que sejamos os sinais do teu Reino, dando testemunho de quem Tu és. Assim oramos em teu santo nome Jesus e tudo o mais que não conseguimos expressar com nossas palavras, expressamos enquanto oramos a oração que Jesus nos ensinou, dizendo ....
PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Que o Senhor te abençoe e te guarde, que o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti, que o Senhor levante o seu rosto sobre ti e te dê e acompanhe com a sua paz. Amém

ENVIO
Vamos todos na paz do nosso bondoso Deus. E que permitamos que o Senhor sempre nos encontre quando o pecado escurecer o nosso caminho, quando estivermos em lugar equivocado. Amém. Abençoada semana.

CANTO FINAL
301 – LCI – Bençãos virão.
 


Autor(a): Missionária Tatiane Fick Ertmann Stele
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 21º Domingo após Pentecostes
Testamento: Novo / Livro: Lucas / Capitulo: 19 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 10
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2022
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 68257

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

A graça só tem um recipiente - o nosso coração.
Martim Lutero
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
O santo povo cristão é reconhecido exteriormente por meio da salvação da santa cruz.
Martim Lutero
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br