Sínodo Mato Grosso



Rua Alberto Velho Moreira , 48 - Bandeirantes
CEP 78010-180 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 9846-83271 | (65) 9840-66020 | (65) 9846-83271
sinodomt@outlook.com
ID: 10

Jó 19.23-27a - 22º Domingo Após Pentecostes - 06/11/2022

Caderno de Cultos 2022 - Sínodo Mato Grosso

04/11/2022

06/11/2022 - 22º Domingo Após Pentecostes
Pregação: Jó 19.23-27a
Leituras: Lc 20.27-38, 2 Ts 2.1-5,13-17
P. Isaías Steinmetz – Paróquia dos Chapadões/MS


LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Como é bom nos reunirmos mais uma vez! Enquanto parte do Corpo de Cristo vivemos a partir do anúncio da graça e da salvação exclusiva por nosso Senhor
Assim nos diz o Salmista: “Mostra-nos, Senhor, a tua misericórdia e concede-nos a tua salvação”. (Salmo 87.5)
Que possamos nos achegar a Deus, buscando seu consolo e orientação, aguardando ansiosamente pela Sua salvação!

CANTO DE ENTRADA
Cantemos, como comunidade, que estamos na presença de Jesus, nosso Senhor:
Hino 20 LCI – Jesus em tua presença

SAUDAÇÃO
Nos reunimos em culto no nome e na presença do Trino Deus: o Deus que é Pai, que é Filho e que é Espírito Santo (+) amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Louvamos aquele que é Bendito, que é o Cordeiro de Deus que veio ao nosso encontro:
Hino 579 LCI – Muitos virão te louvar

CONFISSÃO DE PECADOS
Quando reconhecemos a presença e a grandeza de Deus reconhecemos também nossa natureza pecaminosa. Reconhecemos que precisamos da graça e da misericórdia de Deus. Por isto confessemos os nossos pecados diante de Deus. Oremos: Justo e Eterno Deus, nos achegamos diante de ti com tremor e com temor. Clamamos por tua presença e misericórdia em nossas vidas. Reconhecemos que temos pecado em palavras, ações e pensamentos. Com humildade pedimos que conceda o teu perdão e que pelo sangue de Cristo, derramado na cruz do calvário, possamos experimentar a reconciliação contigo e uns com os outros. Agradecemos por demonstrar tamanha misericórdia para conosco. No nome de Jesus oramos, amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
O Deus que ouve nossa oração, nosso pedido por perdão, é o Deus que nos acolhe e concede a sua graça. “Deus, em sua graça, nos declara justos por meio de Cristo Jesus, que nos resgatou do castigo por nossos pecados” (Rm 3.24). Crendo e confiando no sacrifício de Cristo, recebemos o perdão em nome do Deus que é Pai, que é Filho e que é Espírito Santo (+), Amém.

KYRIE
O nosso Deus é cheio de misericórdia. Ele ouve nossa oração, nosso pedido por perdão, nos concede sua generosa salvação. Por meio da sua graça compartilhamos a fé, a esperança e o amor. Por isto, como comunidade, clamamos pelas micórdias do nosso Deus diante de um mundo que anseia por paz, perdão e justiça. Com o coração humilde e cheio de compaixão clamamos: pelas dores deste mundo, ó Senhor...
Hino 56 LCI – Pelas dores deste mundo


ORAÇÃO DO DIA
Oremos: Deus amado e cheio de misericórdia, nos reunimos em tua presença para reconhecer o quanto tu és generoso, compassivo e justo. Vem, Senhor, restaurar nossas vidas e abrir os nossos olhos para a esperança da Ressurreição. Vem, Senhor, e abre nossas mentes, ouvidos e corações para receber a tua palavra. Nos rendemos sob tua graça, confiantes no teu amor e misericórdia. No nome de Jesus oramos, amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Salmo 25.1-5

2ª Leitura Bíblica: Lucas 20.27-38

3ª Leitura Bíblica: 2 Tessalonicenses 2.1-5; 13-17

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
A partir do anúncio do Evangelho, nos colocamos diante de Deus e nos comprometemos em buscar em primeiro lugar o Reino de Deus em nossas vidas, por isto cantemos o hino “Buscai Primeiro”.
Hino 150 LCI – Buscai Primeiro o Reino de Deus

PREGAÇÃO
Jó 19.23-27a
Que a graça do Senhor Jesus, o amor de Deus, o Pai, e a comunhão do Espírito Santo estejam conosco, amém.
Nestes últimos anos fomos confrontados com a iminência da morte. Dá a impressão que somos seres que vivem apenas esperando temerosamente o derradeiro momento de se entregar às cinzas. E esta espera é reflexo do modo em que vivemos.
Viver nesta espera é terrível e angustiante. É viver sem a maior das características do Cristianismo: a esperança. A esperança que é possível a partir da ressurreição de Cristo, da sua vitória sobre a morte.
Os textos que acompanhamos em nossa celebração apontam, justamente, para a real esperança da ressurreição. Especialmente diante das ameaças à vida lembramos que Deus não está morto.
O texto de Jó, que lemos a pouco, é um diálogo sobre esperança diante da morte. Jó foi acometido por várias perdas. Estas perdas foram profundas e significativas. Ainda no início do relato Jó ouve de sua espoas: “amaldiçoe teu Deus e morra” (Jó 2.9). Mesmo assim Jó responde à ameaça de morte com uma resposta de fé: “Aceitaremos da mão de Deus apenas as coisas boas e nunca o mal? Em tudo isso, Jó não pecou com seus lábios” (Jó 2.10b)
Os amigos de Jó também se aproximaram para consolá-lo. Se aproximaram dele, em silêncio, e apenas permaneceram ao seu lado.
Pensando nas situações de luto, nas perdas que sofremos, colocar-se ao lado é muito significativo para quem está com a dor da perda. Certa vez ouvi do, já falecido, P. Oziel Campos de Oliveira Junior: “o melhor consolo para quem está chorando por uma perda é abraçar e chorar junto”.
Certamente Jó estava em sofrimento, mas não estava sem esperança! Seus amigos se colocaram ao lado e isto lhe serviu de consolo.
Até aqui foi muito bom o fato de estar junto. Como de fato é importante para alguém que perde um ente querido. O abraço, o choro compartilhado, o ombro amigo.. tudo isto ajuda a passar por este momento. Porém, como o ser humano gosta de falar coisas impróprias em momentos impróprios surgem os comentários que tiram o consolo do abraço e ainda apagam a esperança da vida eterna.
Os amigos de Jó fizeram justamente este caminho. Toda a empatia do colocar-se ao lado e ficar em silêncio foi substituída por longos diálogos para justificar a perda que ele teve.
Quantas vezes vamos falar com alguém para consolar e acabamos dando falas prontas, que tiram a paz e a esperança? Quantas vezes você ouviu que “era melhor assim” ou ainda que “se Deus existe porque a humanidade precisa sofrer tanto?”.
O livro de Jó nos ensina este contraste: do luto e da esperança. Curioso que para Jó uma coisa não está separada da outra. Por isto ele dá esta resposta a um de seus amigos: “que minhas palavras fiquem registradas (…). quanto a mim, sei que meu Redentor vive e que um dia, por fim, ele se levantará sobre a terra. E depois que meu corpo tive se decomposto, ainda assim, meu corpo, verei a Deus!”
Jó tinha a plena convicção de que seria resgatado de seu sofrimento. A palavra redentor pode ser compreendida como aquele que resgata e salva. Aqui, neste texto, a confissão de Jó é de que este resgatador está vivo. O Redentor não está preso à morte. Não há nenhum sofrimento ou ameaça que seja maior que a esperança da vida a partir daquele que é Eterno.
O meu redentor vive é uma palavra de confiança falada por alguém que estava justamente enfrentando esta dor e sofrimento. Diante das palavras que lhe ameaçavam ainda mais, Jó confessa sua fé.
E nós podemos tirar alguns aprendizados a partir deste texto:
1. A dor e o sofrimento fazem parte da nossa realidade, ainda assim, Deus não abandona os seus filhos. Em especial neste momento Deus está presente, trazendo consolo e a esperança da ressurreição para a vida eterna. Como o próprio Cristo falou em João 11.25: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá”
2. Em alguns momentos nós estamos na realidade do sofrimento e buscamos o consolo. Mas também nós estaremos ao lado de outras pessoas que passam por esta situação. Coloquem-se ao lado um do outro. Se abracem e chorem junto. Sejam o ombro amigo que acolhe. Quando for momento de falar aponte para o Redentor, sempre. “O meu Redentor vive” é uma palavra de esperança justamente para quem sofre.
3. Fale mais com esperança sobre a esperança. Nosso mundo já compartilha muita falta de fé e desalento. Registre suas palavras para a posteridade. Possibilite que o teu legado para as próximas gerações seja marcado pela esperança em Cristo Jesus. Fale sobre a esperança para a vida eterna por meio do nosso Senhor.
Nós temos a maior palavra de esperança para a hora derradeira: o nosso Resgatador está vivo! Cristo está vivo e esta é a maior das esperanças! Diante das ameaças à vida e de todo o sofrimento da humanidade podemos nos apegar à esperança da Vida Eterna por meio do nosso Senhor Jesus Cristo!
Que esta esperança esteja presente em tua vida, como um doce abraço do Criador, acompanhada pelo perdão e pelo sacrifício do nosso Salvador, que nos acompanha, orienta e santifica com o Consolador. Amém.


HINO
Hino 614 LCI – Em nada ponho a minha fé

CONFISSÃO DE FÉ
A confissão de fé é nossa verbalização que cremos que o nosso Redentor Vive. Expressamos em palavras em sinal de compromisso com Deus e em sinal de afirmarmos publicamente que cremos na mensagem de fé e esperança. Por isto, como comunidade, confessamos nossa fé por meio das palavras do Credo Apostólico. Dizemos em conjunto:

Creio em Deus, Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Neste momento nós temos a oportunidade de ofertar. E este ato também é um sinal de compromisso com Deus. Por isto ofertamos com o coração grato e confiante em Cristo Jesus.
Hino 479 – Graças dou por esta vida


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Em comunidade nos unimos em oração. Oremos:
Deus da vida e da eternidade, Tu que és o Senhor do tempo e da nossa vida, ouve nossa oração. Agradecemos pela oportunidade de compartilharmos da tua esperança e da esperança da Vida Eterna. Assim te pedimos, ó Deus, que nos mantenha firmes em teu caminho. Ajuda-nos a viver a partir deste anúncio da tua palavra que traz esperança em meio ao caos em que vivemos. Como pessoas que se unem em torno da tua palavra e dos sacramentos confessamos a fé exclusiva em ti. Também trazemos diante da tua mão misericordiosa as pessoas que sofrem. Cuida daquelas que estão enfermas, para que encontrem em ti local seguro e força em meio ao sofrimento. Esteja com aquelas que passam pelo luto, para que não percam a esperança em ti para a vida eterna. Também envia-nos, ó Deus, para abraçar e consolar uns aos outros.
(Também trazemos diante de ti estes motivos que foram apresentados...)
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________


E tudo o que temos em nosso coração, os pedidos e motivos de gratidão, trazemos diante de ti com as palavras que teu filho, Jesus, nos ensinou dizendo:
PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Que a benção do Deus Todo-Poderoso esteja contigo:
Que o Criador, o Deus da vida, esteja ao teu lado te conduzindo e te fortalecendo em meio às dores e sofrimentos;
Que Jesus Cristo, nosso Redentor, esteja contigo, te enchendo da esperança para a ressurreição e para a vida eterna;
Que o Espírito Santo, nosso Consolador, te acompanhe e te auxilie na caminhada da vida de fé.
Assim nos abençoe o Trino Deus: Pai, Filho e Espírito Santo (+) Amém.

ENVIO
Vamos na paz e na esperança do nosso Redentor, Jesus Cristo. Que compartilhemos esta esperança entre nós e com as pessoas ao nosso redor. Que Deus nos acompanhe e auxilie. Amém.

CANTO FINAL
 


Autor(a): Pastor Isaías Steinmetz
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 22º Domingo após Pentecostes
Testamento: Antigo / Livro: Jó / Capitulo: 19 / Versículo Inicial: 23 / Versículo Final: 27
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2022
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 68260

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

A Palavra de Deus é a relíquia das relíquias, a única, na verdade, que nós cristãos reconhecemos e temos.
Martim Lutero
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Ninguém sabe o que significa confiar em Deus somente, a não ser aquele que põe as mãos à obra.
Martim Lutero
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br