Sínodo Mato Grosso



Rua Alberto Velho Moreira , 48 - Bandeirantes
CEP 78010-180 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 9846-83271 | (65) 9840-66020 | (65) 9846-83271
sinodomt@outlook.com
ID: 10

Isaías 9.2-7 - Dia de Natal - 25/12/2022

Caderno de Cultos 2022 - Sínodo Mato Grosso

10/11/2022

25/12/2022 – Dia de Natal
Pregação: Isaías 9.2-7; Leituras: Sl 96; Tito 2.11-14 (14-20)
Miss. Rafael Carneiro – Paróquia de Matupá

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Como ovelhas do Bom Pastor, nos reunimos neste culto. Jesus disse que o Bom Pastor dá a vida pelas suas ovelhas. A fé na Palavra e obra de Jesus Cristo nos congrega hoje em culto. A fé em sua Palavra e obra nos faz viver com sentido e consciência o tempo de Natal. Seja bem-vindo (a) com a gente!

Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA
A minha alma engrandece o Senhor

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Nos reunimos na presença do Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo!

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº368 - Hinário LCI – Vem, Jesus criança

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Pai misericordioso, queremos trazer nossos corações contritos, ao trono de Sua graça. Pedimos perdão pelas vezes que em atitudes, palavras, pensamentos ou omissões findamos por ceder ao pecado e tentação do inimigo. O Senhor conhece os nossos corações antes que as palavras no cheguem à boca, isso evidencia que és poderoso. Somos pequeninos demais diante da tua grandeza. Só nos resta te pedir perdão, e que firme nossos passos no caminho da graça e que ela nos empodere à obediência. Obrigado por nos aceitar. Obrigado por nos transformar. Amém!

ANÚNCIO DO PERDÃO
Quando pedimos perdão com sinceridade ele nos perdoa. Creia, toda escrita de dívida contra nós é anulada pelo perdão de Jesus, ele nos aceitou. Amém!

KYRIE
A realidade que nos cerca é marcada por sofrimento. Neste culto de Natal clamamos pelas dores do mundo. Guerras, miséria, injustiças, violências e catástrofes. São notícias cotidianas que afligem o povo e a criação. Clamemos cantando juntos, pelas dores deste mundo…

GLÓRIA IN EXCELSIS
Louvores sejam dados ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Glórias sejam dados ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Cantemos
(Surgem anjos proclamando HPD 20).

ORAÇÃO DO DIA
Agradecemos te Senhor pela dádiva da vida. Neste tempo de Natal queremos agradecer pelo Menino de Belém. Ele nos trouxe a salvação. Ele veio reconciliar nosso relacionamento com o Pai. Com poder reconcilia consigo todas as coisas. Pedimos por reconciliação nas famílias, na comunidade e no mundo. Pedimos que abras nossos olhos para tudo que estás fazendo. Fale conosco, por meio de tua Palavra, hoje e sempre. Amém!

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Sl 96

2ª Leitura Bíblica Tito 2.11-14 (14-20)

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº HPD 380 – A Tua palavra

PREGAÇÃO

Hoje eu quero falar de um Natal missionário. A história e missão de Deus com o mundo e cada um de nós é perpassada pela realidade de luz e trevas (a ausência da luz). Gênesis 3 relata o fato ocorrido de o ser humano afastar-se da luz de Deus pelo pecado. Então as escrituras relatam as trevas sendo o contexto das aventuras humanas longe de Deus, e no escuro certamente as pessoas erram o alvo. Aliás, “errar o alvo”, é viver o pecado. Significa não viver para Deus e sua glória.
Querido irmão, isso já aconteceu na sua vida? Por acaso em algum momento você se sentiu longe de Deus? Se formos honestos perceberemos em algum momento que nossa vida não é totalmente boa. Existem pessoas que vivem ou viveram em sofrimento as consequências de erros e a consciência os acusa; outros que maquinam o mal, mesmo que não o concretizam.
Em tempo de Natal trazemos o balanço do nosso ano. E é bom que possamos trazer isso em culto ao nosso Senhor. Ele é o Deus missionário que deseja nos levar a fé, que condena o pecado mas livra o pecador arrependido. Por isso, o que está escrito em Isaías 9 certamente é algo novo e transformador. Por isso eu chamaria esse texto de Natal missionário. Foi assim para aquele povo escravizado. Na mensagem aos exilados do séc VI a. C. Isaías foi projetado para o futuro, da mesma forma que o apóstolo João em Ap de 4-22. Isaías com a profecia de Deus na boca fala da nossa salvação. Uma vida plena, de paz, justiça e alegria era um sonho impossível. Além da escravidão humanamente falando, dado ao contexto em que viviam, fundamentalmente estavam escravizados pelo pecado. Distanciados da luz de Deus.
Isso não diz respeito somente aquela geração. Esta também é a realidade de toda pessoa longe de Deus em nossa época. Paz, justiça e alegria em plenitude é sonho inalcançável. No fundo essa é a grande busca de todo mundo, cada um a seu modo. Mas o único modo possível aconteceu quando ocorre o Natal missionário, onde Isaías tomado de alegria reverente anuncia Jesus! A nossa salvação chega quando Jesus morre na cruz, por sua vida e obra. Isaías narra aquilo que veio a acontecer na plenitude dos tempos: Jesus morreu e ressuscitou por nós. Sim, para nossa vida e que não definhássemos na morte eterna do inferno, conforme o próprio Jesus ensinava.
O efeito da fé em Jesus deve ser o nascer do Reino de Deus dentro de nós a transbordar para fora de nós, em plenitude de paz, justiça e alegria. A forma como isso acontece é por meio do Espírito Santo. Você e eu precisamos aceitar essa obra de Cristo, crendo todo dia vamos sendo guiados nos nossos afazeres, decisões, opiniões e valores conforme o Reino de Deus. Jesus projetou que o efeito da fé e do Espírito Santo em nós seja algo que já é possível experimentar, pois sua graça redimiu nossos pecados e nos empodera a obediência. Não seremos neste mundo totalmente plenos, pois isso só vai acontecer quando a seu tempo Deus decidir, mas o que mais importa, Isaías nos direcionou: a alegria da salvação. E também, como consequência, nos direciona a obra de Jesus, o menino missionário do Natal. Você já é participante de Sua Missão?
Celebramos hoje o Natal, o nascimento daquele que o verso 6 diz: um filho (um menino), ou O filho (O menino) nos nasceu. O Natal deve ser compreendido não apenas como o nascimento de qualquer um, ou apenas um aniversário. Muito menos se confundir com qualquer outro assunto. Nós cristãos precisamos ver o todo, a vida e obra de Jesus no desafio de mostrar e perguntar à sociedade que nos cerca se não conseguem enxergar isso também. Pois tudo está interligado. Tanto a forma distinta de seu nascimento, os relatos evangelísticos de seu crescimento e maturação, seus ensinos, suas ênfases, e principalmente o ápice que foi sua morte salvífica. Toda nossa revolta com o poder e efeitos do pecado no mundo, nossa indignação incapaz, onde o melhor que fazemos não muda o todo da história, foram consideradas em amor por Jesus. Aquilo que nos afligia, oprimia e não nos permitia viver bem, Jesus por amor consertou por nós. Só a partir dessa fé resolvida dentro de nossos corações podemos em nossas pequenas ações ter certeza e prazer, e podemos dizer: “estamos participando da obra de Cristo, por amor e louvor a Ele”
O texto bíblico usa linguagem de alguém que venceu uma guerra, para que nunca mais precisasse haver guerra entre nós. A atuação de Jesus trás tanta alegria como quando certo povo vencia uma guerra no tempo antigo, e claro, o desafio é compreendermos que não é vontade de Deus mais guerras entre nós. O texto bíblico também usa a linguagem de que ao invés do povo diminuir, diante de morte iminente, fez foi aumentar de tamanho pois a batalha vencida na linguagem profética de Isaías, evidencia que é um fato que atrairá todos os povos da terra. Isso fica claro quando Jesus envia seus discípulos e comissiona toda a sua igreja para ir até os confins da terra proclamar a boa nova do evangelho em Mt 28. Fica claro com o crescimento e forma da igreja primitiva em Atos. Isso fala de ultrapassar fronteiras. Por isso existe a necessidade de que todo cristão se entenda um missionário de Deus. Para onde ele for, anuncie sempre o evangelho. Os apóstolos deram exemplo, foram por todos os lugares.
Pense sobre um primeiro exemplo: hoje nosso desafio/fronteira, além de geográfica se dá em termos de gerações. Precisamos entender que filho de cristão não é cristão, isso não é automático. Precisamos evangelizar nossos filhos e a nova geração. Levar ao batismo e evangelizar, as duas coisas se complementam e devem andar interligadas.
Para isso precisamos ser constantemente renovados por Jesus. Renovados pela verdade da sua vitória. Ou seja, por sua vida que trouxe plenitude de paz justiça e alegria a nosso alcance. Como? Pelo esperançar do discipulado cotidiano com Jesus, e pelo discernimento da vida no Reino de Deus que ultrapassa os limites de vida passageira.
Se faz necessário entender que se temos lutas para vencer em nossos dias, precisamos pedir que o Senhor vença por nós. Como? Primeiramente em oração, e assim pedindo que a seu modo Ele faça surtir os efeitos da Cruz em nossas batalhas diárias. Vencemos nossas batalhas primeiramente em oração e devoção, pois antes de tudo ele venceu por nós. Precisamos nos apropriar da vitória de Cristo por nós, e de sua Missão.
Então, se nossa batalha está em anunciar a nova geração o evangelho. A pergunta é como num mundo pós-pandemia podemos criar formas mais atrativas para que os jovens voltem para nossas igrejas? (Haja vista que como Igreja Luterana este é um dos grandes desafios.) Precisamos anunciar o evangelho, em todo os seus aspectos. Não temos permissão de omitir nada.
Amados, peço paciência ainda para outro exemplo prático que nos ajude a pensar nossa missão e viver um Natal missionário. Veja, congregamos numa igreja de origem alemã onde Jesus nos chamou para sua grande família, aleluia! Ainda assim devemos nos perguntar: como esta verdade do crescimento do povo de Deus (vs.3), do aumento de nossa alegria pela chegada de mais pessoas para o Reino de Deus pode ocorrer? Irmãos, não devemos criar empecilhos para que outras etnias, povos e raças se acheguem. Jesus fez o oposto disso. Ele foi ao encontro de pessoas diferentes, criou estratégias para que o Reino cresça e avance.
Finalmente queridos irmãos, que nosso Natal seja de Luz! Como eu disse no início, a história e missão de Deus com o mundo e cada um de nós é perpassada pela realidade de luz e trevas (a ausência da luz). Estar na luz de Deus é se apropriar em fé do evangelho. Isso já aconteceu com você? O meu convite, é o convite missionário de Jesus, e sempre continuará sendo: Vem para a luz! Vem para o evangelho! Vem para o lugar de cura e liberdade integral. Vem para a fé, fé no menino sobre o qual o governo está sobre os seus ombros (vs. 6). O governo está sobre os seus ombros! Amém! Aleluia!


HINO
Nº 164 - LCI – Seu nome é Maravilhoso

CONFISSÃO DE FÉ
Em comunhão, e em reposta a Palavra, declaremos juntos nossa fé.

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 29 - HPD Jubiloso, venturoso


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Bênção

ENVIO
Envio

CANTO FINAL
Nº 31 - HPD – Quero ir com os pastores


 


Autor(a): Missionário Rafael Fernando de Oliveira Carneiro
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Liturgia
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Natal
Natureza do Domingo: Natal
Perfil do Domingo: Dia de Natal
Testamento: Antigo / Livro: Isaías / Capitulo: 9 / Versículo Inicial: 2 / Versículo Final: 7
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2022
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 68596

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

É mais consolador ter Deus como amigo do que a amizade do mundo inteiro.
Martim Lutero
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
A mensagem que Cristo nos deu e que anunciamos a vocês é esta: Deus é luz e não há nele nenhuma escuridão.
1João 1.5
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br